Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Juros altos? O que você precisa saber sobre o score de crédito

De histórico de pagamentos à solicitação de cartão, entenda como a pontuação do score faz com que as empresas enxerguem você


Banco Bmg
Conteúdo patrocinado
Banco Bmg
postado em 10/03/2020 11:46 / atualizado em 10/03/2020 11:54

(foto: Divulgação)
(foto: Divulgação)
É muito provável que você já tenha ouvido falar sobre o score de crédito. Se ao fazer um empréstimo, por exemplo, você notou que os juros estavam altos; ou se ao pedir um financiamento você teve a solicitação negada, mesmo pagando todas as compras à vista no dinheiro, certamente o motivo dessa situação é seu score. 

O score trata-se de um sistema de pontuação que classifica consumidores em categorias. Essas categorias referem-se, de maneira simplificada, à capacidade de pagamento de suas contas, ou seja, elas dizem se você é um bom pagador ou não. A função do score de crédito, na verdade, é auxiliar a tomada de decisão na concessão de crédito e realização de negócios com os consumidores, baseado em seu histórico de compras e outras variáveis. 

O score varia de 0 a 1000 pontos e serve como um termômetro para mensurar a reputação financeira, de forma que: quanto maior a pontuação desse consumidor, melhor pagador ele aparenta ser. De maneira geral, o score de um consumidor é medido da seguinte forma:
 
  

Quais fatores são considerados na composição do score?

 
Pelo menos três fatores contribuem para o aumento ou baixa do score de crédito: histórico de pagamento, valores devidos e duração do histórico de crédito.
 
  1. Histórico de pagamentos. Se suas contas antigas foram pagas dentro do prazo, o seu histórico de pagamento é positivo. Do contrário, haverá uma baixa no score.
  2. Valores devidos. O valor total de crédito que você está usando, em comparação com o limite total disponível também contribui para a pontuação do seu score. Se você usa uma boa parte do seu limite oferecido, e faz o pagamento dentro do prazo, este índice favorece o aumento do seu score. 
  3. Duração do histórico de crédito. O período que você já tem crédito e a frequência com que solicita novos cartões, por exemplo, também contribuem para contabilizar pontos no score ou subtraí-los. 
 

Como conseguir uma boa pontuação no score?


De acordo com o menor risco de inadimplência, os melhores scores começam a partir de 700 pontos. No entanto, a partir de 400 pontos, seu risco de atraso já é bem menor, e esta pode ser considerada uma ótima média de score de crédito. Para “sair do vermelho”, no entanto, alguns cuidados podem ser considerados.

A primeira atitude deve ser procurar limpar o seu nome, caso o seu CPF esteja negativado. Entrar em contato com as empresas devedoras e renegociar as dívidas é o primeiro passo. Na sequência, é necessário se tornar um bom pagador, afinal, o histórico de pagamentos é o principal fator na hora de atribuir ou subtrair pontos. Por isso, atente-se aos vencimentos das contas e priorize o pagamento integral das faturas. 

Há diferentes bancos de score, isto é, empresas que medem a capacidade de pagamento dos consumidores brasileiros. Para garantir um bom score, é válido manter todos os dados cadastrais atualizados nessas plataformas. 

Por último, uma dica importante é evitar abrir muitas contas de uma única vez, bem como solicitar diferentes cartões de crédito. Isso porque, a consulta ao seu CPF também interfere na pontuação do score, uma vez que a constante procura pode indicar risco de atraso. 

Quem precisa se preocupar com o score?


Todos que desejam obter empréstimos e financiamentos com menor taxa de juros devem se preocupar em conquistar e/ou manter uma boa pontuação no score. Para aposentados, pensionistas do INSS ou servidores públicos, elegíveis para o empréstimo consignado, por exemplo, o score não interfere para no cálculo dos juros, visto que esta já é a menor taxa do mercado financeiro. No entanto, ter as contas em dias e um bom histórico de pagamento favorece as vida financeira de toda a população e movimenta positivamente o mercado de forma geral. 
 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade