Publicidade

Estado de Minas Mercado

Líder de mercado: quatro dos 10 carros mais vendidos no Brasil são da Fiat

Fiat se consagra líder de mercado no Brasil e na América do Sul; o primeiro lugar no ranking é da Strada, feito inédito conquistado pela picape


Fiat
Conteúdo patrocinado
Fiat
postado em 12/01/2022 14:04

Vista aérea do Polo Automotivo Fiat
Vista aérea do Polo Automotivo Fiat (foto: Leo Lara)

 
Em 2020 a Fiat reposicionou sua estratégia e em apenas um ano voltou à liderança. Entre janeiro e novembro de 2021, sua participação de mercado subiu para a casa dos 22,1% no Brasil e 14,1% na América do Sul. A marca nutre novas expectativas para 2022 com lançamentos tão importantes como foi o do Fiat Pulse, seu primeiro SUV. 

A partir de 2013, a marca começou a perder mercado e entrou em um processo de retração, atingindo um market share de 13,2%. Vários fatores influenciaram no índice, como a falta de SUV competitivo e a ausência de lançamentos por quatro anos consecutivos. 

Foi então que a Fiat parou para refazer sua estratégia. Durante 12 meses, promoveu seu rebranding. Os lançamentos foram retomados, mas era preciso ir além. “Seria preciso rever toda a jornada do consumidor, mapeando todos os pontos de contato dele com a Fiat e promover um reposicionamento completo da marca”, comenta Hugo Domingues, gerente do Brand Fiat para a América Latina. 

O quadro positivo se desenhou após algumas medidas, como o maior foco na experiência do cliente. O atendimento nas 520 concessionárias foi aprimorado. Ademais, a marca ampliou os canais de atendimento digital, inovou nas ações e valorizou diferenciais do caráter ítalo-brasileiro, entregando ainda mais qualidade ao consumidor. 

Outra grande novidade em 2021 foi a fundação da Stellantis, que reúne a Fiat e outras 13 marcas, como Citroën, Jeep, Ram e Peugeot. Assim, o grupo marca presença em 30 países, com operações industriais, e 130 mercados, com operações comerciais. 

Fiat Strada e Fiat Argo despontam na liderança 


Em 2021, a Fiat brilhou na liderança do mercado todos os meses do ano. E os modelos Fiat Strada e Fiat Argo foram os mais vendidos da marca, com mais de 109 mil e 84 mil unidades emplacadas, respectivamente. Pela primeira vez, o veículo mais vendido no país é uma pick-up, a Strada. Também se destacaram no ranking a pick-up Fiat Toro e o Fiat Mobi.

A Fiat Strada, feita na fábrica de Betim, é referência no segmento de picapes. No passado, ela chegou a representar 58,2% das vendas no nicho. Desde o seu lançamento em 1998, já vendeu mais de 1,5 milhão de exemplares. 

Fiat Strada vermelho
Fiat Strada (foto: Fiat/Divulgação)


Com o lançamento da sua segunda geração, em junho de 2020, ganhou todas as condições de competitividade para reforçar sua posição entre as picapes mais vendidas. Entre suas vantagens está a sua tampa traseira, que teve seu peso de manuseio amortecido em 60% por um novo sistema de mola. Aliás, é uma picape útil na cidade e no campo, pois sua tampa suporta até 400kg e sua caçamba recebe até 1.354 litros nas versões com cabine plus. 

“Estamos novamente mais próximos do consumidor, em conexão com ele. A Fiat é de novo uma marca emocional e apaixonada, que surpreende com um design único, inovações tecnológicas e uma rede de concessionárias muito mais preparada”, completa Hugo Domingues. 

Fiat Pulse é o primeiro SUV da marca 


Agora, com o plano de rebranding já consolidado, a Fiat lança o Pulse, o primeiro SUV da marca. 

O novo modelo, também produzido na fábrica de Betim, já chega ao mercado brasileiro com resultados positivos. Ele já recebeu prêmios de design e, nas três primeiras semanas de lançamento, registrou 9 mil reservas de consumidores. 

Os primeiros pedidos já estão sendo entregues, apesar da falta de insumos no mercado automotivo, a exemplo dos semicondutores. 

Entre as funcionalidades do mais novo veículo da Fiat estão: 

  • faróis e lanternas em LED de série;
  • design robusto e, ao mesmo tempo, elegante; 
  • rodas de liga leve com desenho exclusivo; 
  • lanternas traseiras tridimensionais com perfil elevado, parecendo-se com lâminas flutuantes; 
  • cabine com estilo italiano e toque brasileiro, conferindo uma identidade própria ao layout; 
  • painel 100% digital integrando o sistema multimídia de 10,1 polegadas com conexão 4G;
  • estreia do propulsor Turbo 200 Flex, da Stellantis, classificando o Pulse como o veículo mais potente de sua categoria (130 cv). 

O estilo do SUV já foi até premiado. Um exemplo é o Prêmio Design MCB, na categoria Transporte. A certificação está em sua 34.ª edição e é promovida pelo Museu da Casa Brasileira.  

Carro Fiat Pulse vermelho
Fiat Pulse (foto: Fiat/Divulgação)


“O Fiat Pulse foi um dos veículos mais aguardados do ano, então seu design tinha que estar à altura da expectativa e surpreender o consumidor, missão que, de fato, conseguimos cumprir. Receber este importante reconhecimento, que é o Prêmio Design MCB, nos enche de orgulho”, disse Peter Fassbender, diretor de Design da Stellantis América do Sul.

O veículo também levou a principal categoria do prêmio promovido pela Revista Autoesporte, como Carro do Ano 2022, que está em sua 55ª edição. Outro destaque foi o propulsor Turbo 200 Flex da Stellantis, que foi escolhido o Motor do Ano abaixo de 2.0.

Polo automotivo de Betim é a maior planta da Stellantis do mundo 


Todos os resultados da Fiat foram obtidos com uma participação especial da fábrica de Betim, em Minas. A fábrica foi inaugurada em 9 de julho de 1976 e hoje é a maior planta do grupo Stellantis no mundo. São 2,2 milhões de metros quadrados de área e capacidade para produzir 700 mil automóveis e comerciais leves por ano, além de 1,3 milhão de unidades de motores. 

Atualmente, são produzidos em Betim os modelos Pulse, Nova Strada, Mobi, Argo e Fiorino. Também são produzidas as famílias de motores Fire, Firefly e GSE Turbo.

“Há 45 anos, a Fiat iniciou suas operações aqui em Betim e começou a produzir automóveis que agradaram o consumidor de todo o Brasil. Investimos muito, inovamos sempre e impulsionamos a instalação de dezenas de fornecedores no entorno de nossa fábrica”, afirmou o presidente da Stellantis para a América do Sul, Antonio Filosa. 

Presidente da Fiat Chrysler Automóveis para a América Latina de terno e braços cruzados
Antonio Filosa, presidente da Fiat Chrysler Automóveis (FCA) para a América Latina (foto: Leo Lara)


Hoje o polo automotivo de Betim emprega 13 mil pessoas, o equivalente à metade do quadro efetivo da Stellantis na América do Sul. 

Além de ter uma das principais unidades fabris do grupo, Betim também é a sede da Stellantis para a América do Sul. Afinal, tudo em Betim está alinhado aos projetos e aos propósitos da Stellantis. 

Mulher em um carro virtual da Virtual Center Latam
Virtual Center Latam (foto: Leo Lara)
 
 
Conheça o grupo, que está prestes a completar o seu primeiro ano de fundação, acessando o site oficial

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade