Publicidade

Estado de Minas TECNOLOGIA

Aplicativo oferece meio de gerar dinheiro e ações de cidadania em BH

Disponível em IOS e Android, Cidadela oferece espaço de publicidade digital com metade da renda revertida para ações na comunidade


Cidadela
Conteúdo patrocinado
Cidadela
postado em 18/02/2019 15:21 / atualizado em 18/02/2019 16:42

(foto: Divulgação / Cidadela)
(foto: Divulgação / Cidadela)

 
“É como aquelas páginas amarelas dos catálogos de telefone antigos, só que digital e muito mais fácil de encontrar qualquer comércio ou serviço”. É assim que Alberto Reis, CEO do Cidadela, define o aplicativo de publicidade que tem como objetivo promover o comércio, trabalhos autônomos e serviços de utilidade pública nas cidades. O app, já disponível para Android e IOS, funciona como um catálogo online e apresenta, por meio de geolocalização, as empresas, comércios e serviços que estão próximos ao usuário.

Mas, se engana quem pensa que o APP é apenas um meio de publicidade digital. De acordo com Alberto, o Cidadela pretende criar cidades inteligentes, oferecendo meios de gerar dinheiro e ações de cidadania para a comunidade, sem precisar do governo ou poder público. A ferramenta faz uma conexão entre a sociedade, empresas e o setor público que funciona da seguinte forma: Para conquistar um espaço no app, o empresário precisa pagar uma mensalidade no valor de R$ 100. Esse valor é dividido e metade dele volta para a comunidade em forma de ações culturais, lazer ou benfeitorias estruturais. 

“Metade do valor arrecadado com as mensalidades vai para um fundo de investimento que será destinado para cada região. Por exemplo, se o comerciante do Bairro Padre Eustáquio, em BH, compra esse espaço, a metade desse valor vai ser investido em benfeitorias como instalação de câmeras de segurança, reforma de praças, iluminação de ruas, entre outras ações no próprio bairro. É uma forma de valorizar o comércio da região e ainda ajudar a melhorar a estrutura”, explica Alberto. 

Mais benefícios para a comunidade

Alberto conta que o app trabalha com quatro frentes de atendimento as cidades parceiras divididas entre segurança, esporte, lazer e educação. Ainda de acordo com o CEO, o aplicativo possui uma ferramenta que apresenta os dados da transparência e impede fraudes ou desvios. Ele afirma que a população tem acesso aos valores arrecadados e onde esses valores serão investidos. “Metade do nosso lucro volta para a população. Além de facilitar a interação e a mobilização de ações sem precisar do poder público, o aplicativo vai melhorar a qualidade de vida na região, com uma cidade bem cuidada”, revela. 
 
(foto: Divulgação / Cidadela)
(foto: Divulgação / Cidadela)
 

A comunidade pode acompanhar as ações e o CEO explica também que os moradores do próprio bairro podem ajudar a escolher onde e como estes recursos vão ser aplicados. “A gente informa a verba que temos para investir e três tipos de trabalho que poderão ser feitos. Por exemplo, a instalação de câmeras de segurança ou reforma de uma praça. Se eles escolherem a reforma, a gente procura no próprio bairro as empresas que prestam esse tipo de serviço para que o dinheiro continue movimentando a economia da região”, ressalta. 

Função “Ganhe Dinheiro”

Outra função do Cidadela também permite que o usuário ganhe dinheiro indicando empresas e prestadores de serviços. São duas formas de aumentar a renda: A primeira, o usuário indica o estabelecimento e uma equipe de vendas do app vai até o local para fechar o contrato com o comerciante. Caso o contrato seja assinado dessa forma, o usuário que fez a indicação recebe 25% do valor da primeira mensalidade paga. O outro jeito proposto pelo aplicativo é o usuário fazer a indicação e a venda para o comerciante. "Se ele mesmo indica e fecha o contrato, ele pode optar por receber 100% do lucro da primeira mensalidade ou 50% na primeira mensalidade e 2% enquanto durar o contrato", explica. 

Internet gratuita e compartilhada

Uma terceira função oferecida pelo Cidadela é a internet gratuita compartilhada, que, a partir da instalação de antenas de transmissão por toda a cidade, facilitará o compartilhamento de informações dos parceiros e clientes em redes sociais. De acordo com Alberto, para ter acesso ao serviço de graça, o usuário será convidado a fazer algumas ações nas redes sociais como por exemplo, curtir a página, assistir a um vídeo ou compartilhar alguma informação sobre o parceiro que “oferece” a internet.

De acordo com Alberto, o serviço será vendido como publicidade para a empresa e metade do valor arrecadado também volta em ações para a comunidade. “A ideia é também oferecer a internet por bairro e a expectativa é que pelo menos 10% do público que transita pela região utilize a ferramenta. Então, se temos uma rua onde passam 500 mil pessoas por dia, pelo menos 50 mil pessoas vão acessar esta internet e compartilhar a informação desse nosso parceiro. Imagina 50 mil pessoas por dia falando de um comércio nas redes sociais. Quer publicidade melhor que essa?”, indaga Alberto. 

O CEO reforça ainda que o objetivo do Cidadela é resgatar a cidadania da nossa população, colaborando para que possam vivenciar a cidade como é de direito. Para isso, o app também pretende promover nas cidades parceiras eventos, atividades culturais, esportivas, de entretenimento e lazer para que a população possa aproveitar de forma eficaz os espaços públicos. O objetivo, segundo Alberto, é fazer parcerias com empresas da cidade que têm lucro real para captar recursos por meio da Lei de Incentivo à Cultura. 

“A ideia é utilizar esses recursos para fazer eventos com uma pegada social como doação de alimentos, brinquedos ou roupas, com ingressos a preços populares, onde metade do lucro deste evento também é revertido em ações na região, como a instalação das antenas de internet ou câmeras de segurança, promovendo uma cidade inteligente, com segurança, sem depender do poder público”, comenta. 

Serviço

Acesse o site: cidadela.com.br


Publicidade