Publicidade

Estado de Minas CHUVAS DE VERÃO

Cemig investe em melhorias para diminuir prejuízos durante período chuvoso

Companhia investiu R$ 625 milhões em ações preventivas e de melhoria na rede de distribuição elétrica nas cidades mineiras desde o início de 2019


Cemig
Conteúdo patrocinado
Cemig
postado em 14/11/2019 05:00 / atualizado em 13/11/2019 15:18

(foto: Benny Cohen/EM/D.A Press)
(foto: Benny Cohen/EM/D.A Press)
Depois de um período de estiagem nos primeiros meses do ano, as chuvas prometem voltar com tudo no verão 2019-2020 em Minas Gerais. Com a intensidade dos temporais, o risco de danos à rede elétrica aumenta e os chamados sobre falta de luz crescem até 10 vezes em relação aos períodos secos. Para reduzir os riscos de desabastecimento, a  Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) reforça as ações preventivas e os alertas à população.
 
Como explica o gerente de Relacionamento com Clientes da Cemig, Luciano José de Oliveira, os trabalhos para conter os problemas causados pelas tempestades já foram iniciados, desde o começo do ano, de forma preventiva, com o investimento de R$ 625 milhões em obras de melhoria e ações de manutenção na rede elétrica. 

“O sistema elétrico tem uma certa vulnerabilidade nesse período e requer nível de atenção máxima com raios, inundações e quedas de árvores. Desde o início do ano, diversas intervenções foram feitas para o reforço do sistema elétrico, para deixá-lo mais robusto”, afirma.
 
Do total investido, R$ 110 milhões foram direcionados a obras de manutenção preventiva, como podas de árvores, retirada da vegetação daninha dos fios elétricos, limpeza da rede de distribuição aérea, incluindo a retirada de galhos, além da substituição de postes e inspeção das redes urbanas e rurais.
 
A maioria restante foi aplicada na melhoria do sistema de modo geral, para os 8,5 milhões de clientes nos 774 municípios mineiros da área de concessão. Com isso, houve a modernização das redes e a construção de novas subestações. O resultado foi o aumento da oferta de energia elétrica na área de concessão. 
 
Tanto as ações preventivas quanto as de melhoria fazem parte do planejamento do órgão para amenizar os danos causados à rede elétrica pelos temporais. No entanto, como lembra Oliveira, eliminar o risco não é possível.
 
Tanto é verdade que, no último final de semana de outubro, a Região Metropolitana de Belo Horizonte sofreu mais um forte temporal. Segundo Oliveira, em um único sábado foram realizados 1.780 atendimentos à população, entre religamentos e reparos na rede elétrica. Ao todo, 520 profissionais foram mobilizados, entre eletricistas, técnicos e atendentes do call center. 

Religadores instantâneos

 
Em média, a Cemig atende de 8 a 10 vezes mais chamados em período de chuvas intensas do que em relação aos dias normais. A maioria faz referência às solicitações de  religamento de energia devido à ação de raios e quedas de árvores. 
 
O cenário faz com que o consumidor sinta os efeitos da falta de luz, mesmo que por alguns momentos. É o restaurante que perde a qualidade dos alimentos refrigerados, os escritórios que ficam sem sinal de internet e o trânsito que fica caótico com a pane dos semáforos. Enfim, os danos são imensos. 
 
Por isso, uma solução encontrada pela Cemig para evitar transtornos maiores aos clientes é a automação do sistema. Atualmente, são 8,2 mil religadores telecomandados em todo o estado. Eles possibilitam o reabastecimento de energia mais rápido devido às funcionalidades do novo sistema, uma iniciativa que reflete a preocupação da Companhia com o aspecto humano.
 

Incidência de chuvas deve ser acima da média 

 
Os mineiros estão atentos à previsão do tempo para o início da próxima estação. A primavera, que encerra apenas em 21 de dezembro, trouxe mais possibilidade de chuvas para o estado, com trovoadas e queda de granizo.
 
Segundo a Somar Meteorologia, deve chover acima da média nos dois últimos meses do ano em Minas Gerais. Isso sem falar que o período chuvoso costuma se estender até março em todo o Sudeste, com temperaturas elevadas durante o dia e risco de temporais no final da tarde. 
 
Por isso, além das ações preventivas na rede elétrica, para evitar longos períodos de desligamento de energia, a Defesa Civil de Minas Gerais e todos os órgãos que atuam em conjunto na prevenção de desastres, estão com planos definidos para ação em casos de tempestades com desabrigados.
 
Só para se ter uma ideia, entre os anos de 2013 e 2018, por exemplo, foram registrados 238 decretos de situação de emergência relacionados ao período chuvoso em todo o estado. 
 
Portanto, em caso de chuvas fortes, o recomendado é ser precavido. Primeiramente, deve-se acompanhar a previsão do tempo e, diante de alertas de chuvas de granizo e trovoadas, ficar em casa, em local seguro.
 

Como prevenir incidentes no período chuvoso 

 
Veja os principais cuidados a serem tomados nesse período de temporais: 
 
Na rua:
  • Se estiver de carro, em caso de trovoadas, permanecer dentro do veículo;
  • Nunca se abrigar embaixo de árvores; 
  • Procurar um local seguro, como um posto rodoviário, na rodovia, ou um estabelecimento comercial na cidade;
  • Ao avistar fios desencapados ou árvores caídas não se aproximar, pois o ambiente pode estar energizado. Ligar imediatamente para o 193 (Corpo de Bombeiros) ou 116 (Cemig). 
 
Em casa: 
  • Retirar os equipamentos elétricos da tomada;
  • Não ligar o chuveiro durante o temporal;
  • Não usar telefone convencional. Se necessário, preferir o telefone sem fio ou o celular.

Outros cuidados também precisam ser tomados nos chamados períodos secos, como limpar as calhas, para evitar o acúmulo de água da chuva, reforçar as tampas das caixas d’água, para prevenir o risco de danos diante de vendavais e consertar telhas quebradas para se precaver de infiltrações e goteiras. 

Já nos períodos pós-temporais, a dica é não subir no telhado para consertar a cobertura ou antenas nem deixar as crianças brincarem na água da chuva para evitar a contaminação por doenças. 

Nos casos de problemas com a rede elétrica, como queda de árvores, curto-circuitos e falta de energia, é importante acionar a Cemig por meio dos canais de atendimento.
 

Canais de atendimento da Cemig 

A Cemig informa que, em casos de danos devido às tempestades, há vários canais de atendimento ao cliente que vão além do telefone. Veja quais são eles: 
 
  • Atendimento digital: Facebook, Twitter, Telegram, App Cemig Atende, Agência Virtual, SMS;
  • Atendimento telefônico: 116 (dentro de Minas Gerais), 0800-721-0116 (outros estados) e 0800-723-8007 (para deficientes auditivos);
  • Atendimento presencial: nas unidades físicas da Cemig. 
Para concluir, as chuvas de verão costumam vir associadas com raios e vendavais que causam danos à rede elétrica. A Cemig vem concentrando esforços e ações preventivas, além de estar aumentando as equipes de plantão para reduzir, cada vez mais, o tempo de desligamento de luz e outros transtornos à população. 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade