Publicidade

Estado de Minas CIRURGIA VASCULAR

Cirurgia vascular pode auxiliar no tratamento de pacientes com câncer


Biocor
Conteúdo patrocinado
Biocor
postado em 07/03/2019 09:15 / atualizado em 07/03/2019 12:00

 

A cirurgia vascular é uma especialidade médica que cuida do sistema circulatório e apresenta uma grande área de abrangência e interação com várias outras especialidades.

A Cirurgia Vascular apresenta grande interação com a oncologia, auxiliando no suporte ao diagnóstico e tratamento.

Citando algumas situações do suporte vascular, ocorre com frequência a dificuldade de se conseguir veias nos membros superiores para realização de administração de medicamentos, quimioterápicos e soroterapia. Nesta situação, há a possibilidade de acesso venoso de longa permanência, que facilita o tratamento e minora o sofrimento.

 

Dr. Josualdo Euzébio da Silva é membro titular da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular(foto: Biocor Instituto/Divulgação )
Dr. Josualdo Euzébio da Silva é membro titular da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (foto: Biocor Instituto/Divulgação )

Segundo o Dr. Josualdo Euzébio da Silva, membro titular da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular, CRM 26.128, “em caso de invasão tumoral de vasos, podemos realizar a reconstrução do vaso, seja por meio de cirurgia convencional seja por meio de cirurgia minimamente invasiva, evitando a ruptura do vaso ou oclusão.”

Nas situações que apresentam sangramento tumoral pode ser realizada a injeção de pequenas partículas, por meio de cateteres especiais, com interrupção da hemorragia. Em alguns tumores é realizada por meio de pequena perfuração, na qual é passado um cateter, que levará partículas que reduzirão o tamanho do tumor.

Em algumas situações, estas partículas podem ser associadas a medicamentos, que, além de interromper a nutrição tumoral, manterão medicamentos que ajudarão na redução do tumor, melhorando a sobrevida e a qualidade de vida. Também é possível utilizar microesferas com material que fará uma radioterapia localizada.

Muitos pacientes na fase de tratamento oncológico desenvolvem trombose venosa profunda, que, diagnosticada e tratada no tempo adequado, com medicamentos modernos, muitas vezes não necessita de internações hospitalares.


Publicidade