Publicidade

Estado de Minas VALADARES

O Rio Doce e o rastro de lama


28/01/2022 04:00


Ivan Print
Itabira – MG

“Antes de ser morto por rejeitos de minério de ferro, casas eram alagadas pelas cheias do Rio Doce em Governador Valadares, capital do Vale do Rio Doce. E quando o rio baixava, não tinha sujeira. Hoje, fica um metro de lama nas casas e na rua, sujeira causada por uma multinacional, BHP, empresa inglesa. A empresa Vallourec, francesa, também poluiu uma grande área às margens da BR-040. Países que falam tanto em meio ambiente...”

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade