Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas CRISE HÍDRICA

O troco da natureza nos governantes


26/09/2021 04:00

Jose Pedro Naisser
Curitiba

“Ainda não são as  centúrias de Nostradamus, mas sim o troco da natureza aos governantes insensatos que nunca se preocuparam com a preservação da natureza e da vida. Agora saiu a primeira sentença da natureza contra os governantes via usina de Belo Monte. Gastaram na sua construção R$ 40 bilhões, destruíram as reservas indígenas para a formação do lago que movimentaria 19 turbinas e iriam gerar  11.233MW, sendo a quarta maior hidrelétrica do mundo. Na época da construção, quando especialistas diziam que ela funcionaria somente por três meses ao ano, todos riram, fizeram chacota com os indígenas. Agora, com a enorme  estiagem, a usina só funciona com meia turbina, o que se vê agora no lago é o barro que vem do Rio Xingu, e pode durar bastante essa crise hídrica. Esse é o troco da natureza para a nau dos insensatos que insistem na marcha da insensatez e não cuidam dos nossos rios, nascentes e agora dos biomas, como o cerrado, pantanal e Amazônia, que ardem em chamas. Essa é a realidade, que pode piorar mais ainda, porque além da crise energética poderemos ter a crise da água para aliviar a sede dos milhoes de brasileiros. Com tristeza pela nossa biodiversidade e as gerações futuras. Preparem-se para acender os lampiões a querosene.”

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade