Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas NEUROCIENTISTA

O racismo estrutural exposto em uma TV


08/01/2021 04:00

Eduardo Martins 
Belo Horizonte 

"Um canal televisivo de notícias divulgou matéria sobre um neurocientista que fez uma pesquisa sobre como álcool e cafeína se tornaram as drogas mais consumidas durante a quarentena. A notícia contava com uma foto do cientista, um homem negro, e o que chamou a atenção foi o fato de várias pessoas questionarem quem era o homem e o motivo de aquela imagem estampar a matéria, não tendo parado pra pensar que o homem era o próprio neurocientista responsável pela pesquisa. Atitudes racistas como essas demonstram como o racismo estrutural ainda persiste na sociedade, com as pessoas tendo uma visão construída de que um neurocientista bem-sucedido sempre será um homem branco, e não um homem negro. É preciso combater esse tipo de pensamento e questionar as pessoas que omitem essas opiniões, alertando para o racismo presente nessas falas e promovendo a conscientização."

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade