Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Igualdade racial

Leitor vê falácia no discurso sobre %u201Cconsciência humana%u201D


23/11/2020 04:00

Guto Cardoso
Belo Horizonte – MG

Todo ano no Dia da Consciência Negra muitas pessoas defendem que não deve existir uma data para celebrar a importância da cultura e da história das pessoas negras, pelo fato de que somos todos iguais. Esse discurso é completamente problemático e falacioso, uma vez que a importância do Dia da Consciência Negra advém do fato de que historicamente essa população sofreu mais do que a população branca, e segue tendo mais dificuldades ainda atualmente, pela herança histórica deixada pelo período da escravidão, que se mostra no racismo presente até hoje na sociedade, na falta de pessoas negras nas classes mais ricas, em cargos melhores, entre outras. Existe uma razão para a população negra ainda hoje viver estatisticamente em desvantagem econômica, social, de saúde, educação e segurança no Brasil, e essa razão é histórica, portanto, o Dia da Consciência Negra é necessário e deve ser celebrado por essa razão, mas, mais do que somente nesse dia, é preciso valorizar a cultura negra e promover políticas que possibilitem mais oportunidades de que pessoas negras tenham qualidade de vida, com empregos, educação, segurança e saúde.”

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade