Publicidade

Estado de Minas CELULARES

Phubbing: mais do que falta de educação


03/11/2020 04:00




Vivaldo José Breternitz
São Paulo

“Chamamos phubbing a situação em que uma pessoa presta mais atenção ao seu telefone celular do que a alguém com quem está interagindo. A palavra deriva das expressões inglesas phone e snubbing, do verbo to snub, que pode ser traduzido neste contexto como ignorar ou esnobar. Os pesquisadores italianos Luca Pancani, Paolo Riva, Tiziano Gerosa e Marco Gui, da Universidade de Milão, estudaram o assunto e publicaram no Journal of Social and Personal Relationships um artigo intitulado ‘Mom, dad, look at me: The development of the Parental Phubbing Scale’. Os pesquisadores ouviram cerca de 3 mil adolescentes de 15 e 16 anos, procurando descobrir se e como eles são impactados por phubbing praticado por seus pais. Os resultados não foram bons: o phubbing afeta, negativamente, o bem-estar psicológico dos jovens e a forma com que se relacionam com outras pessoas, podendo mesmo levar ao desenvolvimento de sintomas de depressão. Os pesquisadores lembram que o uso cada vez mais intenso dos smartphones tende a tornar o fenômeno ainda mais grave e que não apenas adolescentes podem ser afetados. Podemos classificar o phubbing como pura e simples falta de educação, que gera desconforto, mas devemos nos conscientizar que os males que causam podem ser ainda maiores. É sempre oportuno falarmos sobre o assunto, na esperança de que a evolução das normas de comportamento limite sua prática.”

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade