Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas A POLÍTICA

"E daí?", diria JBolsonaro ao procurar o Centrão


postado em 03/06/2020 04:00 / atualizado em 03/06/2020 16:39

Júlio César Cardoso
Balneário Camboriú – SC

“O presidente Jair Bolsonaro, acossado por seus equívocos ao lidar de forma não cordial com seus ministros, com os profissionais da imprensa e desrespeitar as recomendações de isolamento social da OMS, agora sente a sua imagem se desgastar e resolve se socorrer, inclusive para não ser cassado, do colchão do Centrão, recheado de más intenções não republicanas. De fato, política não é para gente séria. Política no país é a coisa mais sórdida que existe. Veja só: Bolsonaro, em campanha, empinava a bandeira do combate à corrupção, ao fisiologismo espúrio do toma lá dá cá, mas não durou muito para o capitão se indispor com Sérgio Moro – considerado o inimigo número um da corrupção – e descer ao submundo da política para pedir apoio. E foi bater na porta do que de pior existe em matéria de composição política, o Centrão, ao qual o general Augusto Heleno, integrante do governo, em vídeo de 2018, fez as  seguintes considerações pejorativas: ‘Se gritar pega Centrão (ladrão), não fica um meu irmão’, cantarolou o general. Assim,depois dessa adesão ao Centrão, a sociedade gostaria de saber se o general Augusto Heleno vai continuar no governo.”

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade