Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Vacinação e otimismo indicam "boom" no turismo


27/07/2021 04:00 - atualizado 26/07/2021 20:55

Claudio Cordeiro
Diretor de Hospitalidade da TOTVS

Temos acompanhado um avanço da vacinação contra a COVID-19 em todo o mundo, o que certamente é um fator preponderante para a retomada da economia. Algumas nações com mais de 60% da população vacinada, caso de Israel, ou que estão com média alta de imunizações, como os Estados Unidos, com mais de 3 milhões de doses aplicadas diariamente, aumentam a esperança de retorno a uma normalidade. Somado ao desejo reprimido da população de viajar, o setor de turismo e hospitalidade já começa a se reaquecer e, no segundo semestre, pode esperar um verdadeiro “boom” de viajantes.
 
Segundo as previsões do Fundo Monetário Internacional (FMI), a economia global deve crescer 6% neste ano. Levando em consideração somente a América Latina, que teve retração de 7% em 2020, a expectativa é de alta de 4,6%. No Brasil, por sua vez, a economia deve apresentar alta de 3,7%, em contraste com a queda de 4,1% do ano passado.
 
Os números apontando o avanço na vacinação ao redor do mundo e a boa perspectiva para o cenário econômico mundial trazem um alento para o turismo, setor gravemente afetado pela crise causada pela pandemia. Um estudo da Organização Mundial do Turismo (OMT) apontou dois cenários no que diz respeito à retomada das viagens internacionais no segundo semestre de 2021: no mais pessimista, a expectativa é de um crescimento de 22% na comparação com o mesmo período de 2020. E na visão mais otimista, a entidade vê a possibilidade de 66% de aumento em viagens internacionais nos últimos seis meses de 2021. Em ambos os casos, uma coisa é certa: a expectativa é de alta.
 
Para lidar com uma quantidade avassaladora de hóspedes no segundo semestre, torna-se essencial para a produtividade do setor o investimento em soluções que permitam potencializar a demanda, ou seja, que todos os benefícios deste momento sejam extraídos ao máximo. Isso significa que os hoteleiros que ainda não buscaram se preparar para o período precisam agir imediatamente, apostando em ferramentas de automação que reduzam os custos e otimizem processos, aumentando a margem de lucro dos hotéis e colhendo os frutos de um investimento em tecnologia.
Ter uma gestão hoteleira que foque em promover uma operação eficiente, com processos bem organizados e concentrada em oferecer a melhor experiência para o hóspede será fundamental para que o setor aproveite o bom momento que está por vir.
 
Está chegando a hora de voltar a procurar lugares para viajar e se hospedar, o que também abre perspectivas promissoras para o mercado de trabalho. A tendência é de que agências de viagens, hotéis, restaurantes, locadoras de automóveis, locais turísticos e todos os diversos outros negócios movimentados pela indústria turística que tiveram que dispensar funcionários ou parar os trabalhos voltem a contratar e atuar como antes.
 
Já enxergamos exemplos ao redor do mundo de como a retomada do setor hoteleiro e do turismo impacta a retomada de toda a economia dos países. E, ainda que um pouco atrás nesse cenário, este é o momento ideal para o Brasil se espelhar nos bons exemplos e se preparar para colocar nosso aclamado turismo nacional de volta ao prumo, investido em tecnologia, otimizando processos e podendo atrair novamente os tão valiosos hóspedes.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade