Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Espaço do leitor


postado em 12/05/2019 05:04

Porte de armas

Leitor defende decreto de Bolsonaro

Mário A. Dente
São Paulo

“Vi declarações de vários experts, uns a favor e outros contra, sobre o decreto de Bolsonaro que autoriza os cidadãos de bem a portar armas e tê-las em casa. Se bandidos, ladrões e assassinos usam as armas para roubar e matar, mas na maioria dos casos ficam impunes, o decreto está igualando o direito dos cidadãos de matar bandidos e assassinos. Os brasileiros devem ter o direito de se defender.”


Reforma
Urgência na nova Previdência

Humberto Schuwartz Soares
Vila Velha – ES

“O Brasil está na UTI. O nosso PIB é de R$ 6,8 trilhões, mas é crescente a dívida de R$ 5,4 trilhões e o déficit da Previdência em 2019 é de R$ 300 bilhões. Em 2018, com 13 milhões de desempregados, torramos R$ 2,6 bilhões aos fundos políticos. Os três poderes, com excesso de gastos, são sorvedouros de recursos e sempre querem mais. É preciso reduzir despesas para colocar a casa em ordem. Que tal nossos marajás priorizarem o Brasil, a começar pelos seus salários e também penduricalhos, e aprovar a reforma da Previdência em sua forma original, para iniciar a retomada de crescimento que beneficiará a todos os demais brasileiros?”


Faixa de Gaza
Pela paz no Oriente Médio
Silvio Musman Belo Horizonte

“Imagine acordar no meio da noite, com o som de uma sirene e com uma mensagem de que em menos de 15 segundos sua casa pode ser destruída. Seu corpo, em piloto automático, corre para o abrigo de bombas do outro lado da rua. Ele mal consegue entrar, quando escuta um ‘boom’, o que significa que o míssil atingiu apenas um quarteirão de distância. Seu corpo treme, incontrolavelmente, sabendo que se não tivesse deixado a cama há alguns segundos, não estaria vivo agora. Agora imagine milhões de cidadãos comuns sujeitos a essa experiência. Enquanto as sirenes soam e mísseis explodem sem fim à vista, as mães levam as crianças gritando no parque infantil, os pais protegem seus recém-nascidos, avós se esforçam para descer cinco andares, tudo com a esperança de salvar suas vidas e as de suas famílias, antes que o próximo foguete caia. Agora imagine casas e jardins de infância destruídas, vidro fragmentado e estilhaços voando em todas as direções. Recentemente, organizações terroristas do Hamas e da Jihad Islâmica Palestina, que controlam a Faixa de Gaza impiedosamente, lançaram mais de 650 foguetes para as comunidades israelenses. Essas organizações terroristas continuam a lançar mísseis destinados a matar civis israelenses, enquanto usam o povo de Gaza como escudos humanos, garantindo que cada foguete lançado constitui um duplo crime de guerra. Israel não tem presença na Faixa de Gaza desde 2005 e, desde o sangrento golpe de 2007, a organização terrorista Hamas governa a população de Gaza com mão de ferro. A população está cativa sob o regime assassino do Hamas e da Jihad Islâmica Palestina, e merece viver sem uma ditadura terrorista. A mesa de negociações é o local único e adequado para que os lados alcancem termos aceitáveis para o estabelecimento de um processo de paz que de um lado reconheça definitivamente o Estado de Israel e de outro construa as bases para um futuro Estado Palestino livre e independente.”


Publicidade