Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

2019 - O ano da retomada


postado em 22/03/2019 05:06


Após o Brasil amargar uma crise nunca antes vivenciada, que impactou na geração de empregos e intensas demissões, 2019 já se mostra bem diferente. Após a troca do presidente da República, o ânimo dos empresários já tem alterado, substancialmente, e as perspectivas de retomada já são claras. Importante salientar que o ano não promete ser de expansão das empresas, mas de busca na melhoria dos profissionais. Logo, a busca de executivos mais seniores, com um escopo de atuação maior, tende a aumentar.

Empresas que buscam melhoria de performance, redução de custos e uma atenção maior à gestão dos melhores talentos, já têm iniciado os projetos de busca e seleção de profissionais no mercado. Áreas de compliance, planejamento estratégico, finanças, recursos humanos e comercial são as cinco que mais estarão aquecidas neste ano em todos os setores da economia. E o melhor: não há nenhuma perspectiva de redução salarial. Muito pelo contrário, especialmente para gerentes, diretores e presidentes, a faixa salarial (salário mensal) tem aumentado.

No que se refere às corporações, a busca  por esses talentos diferenciados se faz necessária, a partir  do suporte de empresas de executive search com capilaridade, compliance, confiabilidade e assertividade nesses processos para a contratação de alguém que faça a diferença e traga valor agregado. Já o profissional deve estar atento às principais competências que têm sido exigidas neste mundo Vuca (volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade) que estamos vivendo. Diante disso, do estagiário ao presidente, são necessárias competências essenciais, tais como:

Autoconhecimento: é primordial cada um buscar um conhecimento próprio e, para isso, se conhecer é um dos fatores de sucesso, uma vez que quem se conhece entende muito bem suas potencialidades e sabe como colocá-las em prática. Da mesma forma, conhecer seus próprios gaps (pontos a melhorar) é vital para conseguir diminuí-los, com o auxílio de ferramentas e/ou profissionais especializados.

Pensamento digital: estar atento às principais parcerias com startups, tecnologias e tendências de mercado, que possam suportar o business, aumentar controles e respostas mais ágeis à organização.

Visão de negócios: É essencial se aprofundar no conhecimento sobre o segmento em que atua. Conhecer a empresa, os processos, as áreas de interface, os produtos/serviços, os diferenciais competitivos, a concorrência e a cadeia produtiva é importante até para que se possa contribuir de forma assertiva para a organização em que trabalha. Como mudar, propor melhorias e/ou reestruturar sem ter domínio de causa? A tendência é que profissionais com conhecimentos rasos sejam eliminados das organizações.

Resiliência: lidar sob pressão é a frase de ordem do momento. É preciso analisar e planejar o que precisa ser feito e estruturar planos de ação. Em tempos de austeridade financeira, onde é preciso fazer mais com menos, é necessário escolher de forma assertiva quem permanece e quem será demitido nas organizações. Os líderes precisam engajar os profissionais que permanecem na empresa, precisam direcioná-los, acompanhá-los por meio de follow ups. Crises são cíclicas e, por isso, é necessário conduzir todo este processo com muita maturidade emocional.

Atitude: do presidente ao estagiário, a competência mais esperada é atitude! Sair da teoria à ação de forma pragmática e prática é essencial. Ir à ação é muito importante, independentemente do nível hierárquico.

Cooperação: construir relações duradouras envolvendo pessoas de áreas distintas, interna e externamente à empresa, é fator competitivo. É preciso lembrar: sem as pessoas/equipes, os líderes não conquistam seus resultados. Por isso, é preciso motivar, engajar, encorajar, acompanhar o desenvolvimento de cada um e promover um ambiente multi (cultural, gerações, sexo, áreas de conhecimento etc.).


Publicidade