Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Espaço do leitor


postado em 09/01/2019 05:02

Corrupção
Sugestão de lista de
promessas para 2019

Rafael Moia Filho
Bauru – SP

“Temos as famosas promessas de novo ano. Se o MP, o STF e a Justiça pudessem fazê-lo publicamente, com certeza,  teríamos algumas sugestões para ajudá-los. Que seriam as seguintes:  esclarecer de uma vez por todas a opinião pública quem matou e quem ordenou o assassinato de Marielle e seu motorista Anderson; conseguir o esclarecimento com provas das movimentações financeiras do motorista do deputado Bolsonaro, conhecido como Queiroz; descobrir, prender e extraditar de uma vez por todas o assassino Cesare Battisti para a Itália; aproveitando o fim do foro privilegiado, a Justiça poderia julgar e condenar, se possível, vários políticos brasileiros – Romero Jucá, Michel Temer, Rocha Loures e Geddel, entre outros; quando a Lava-Jato voltará a prender, julgar e condenar novos políticos envolvidos em fraudes, desvios de verbas, corrupção ativa e passiva no Brasil? Parou por quê? Por que parou? A sanha contra a corrupção era só até Lula?
E os outros?”

Esquecimento
O choro por
quem merece

Jeovah Ferreira
Taquari – DF

“Na virada e no primeiro dia do ano, um grupo de petistas foi fazer barulho próximo à sede da Polícia Federal em Curitiba/PR, com o objetivo de mostrar ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que ele não estava abandonado. Teve gritos, choro, cânticos e flores. Teve música ao som de um trompete. O que será que leva alguém a continuar acreditando na inocência desse senhor? Eu queria tanto saber. Já passou da medida. Já se tornou enjoativo. Ele não foi condenado sem provas e não merece que alguém chore por ele. Aconselho aos que ficam perdendo tempo próximo da sede da PF em Curitiba a visitar os hospitais públicos para tomar conhecimento do quanto a corrupção é maléfica. Por favor, não desperdicem lágrimas. Chorem por aqueles que pagam impostos e que estão jogados nos corredores dos hospitais públicos esperando a morte chegar. Não têm tratamento digno. Chorem pelas crianças e adolescentes brasileiros, número assustador, 32 milhões, que vivem na pobreza, conforme aponta estudo divulgado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). Essa parcela não desfruta dos direitos como educação, informação, moradia, saneamento e água. Os corruptos roubaram-lhes o direito de viver com dignidade. Chorem por eles, gritem por eles e repudiem
os corruptos.”


Interesses
Bolsonaro e o
mercado financeiro

Antonio Negrão de Sá
Rio de Janeiro

“Ficou claro durante a campanha eleitoral que Bolsonaro seria usado pelo mercado financeiro ou de capital se quisesse chegar à Presidência. O pseudoatentado de facada teve este propósito: apoio total do mercado e da mídia à sua candidatura, desde que o deixasse livre para avançar na defesa absoluta de seus interesses. Eleito, o quadro se confirma: política econômica é assunto somente para o mercado, o ministro Guedes e a grande mídia. ‘Isso é economia, estúpido!’, dizem. Seu quadrado são as baboseiras morais e seu fundamentalismo ideológico. Impressiona o poder de manipulação atual dessa elite. Falharam no 1º golpe com Temer, mas tentam se recuperar no 2º golpe, com Bolsonaro. O eleitor despolitizado é mais uma vez a principal vítima. Levado pela grande mídia a condenar a corrupção na política, sofre outra corrupção mais
grave e invisível nos seus direitos e interesses.”


Publicidade