Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Violência na escola

A escola, na realidade, reproduz a sociedade, que no Brasil convive com um dos mais altos índices de violência do mundo


postado em 20/10/2018 06:04

 

 

 

 






Nesta semana, a figura do professor, esse profissional tão pouco valorizado, foi lembrada com mais intensidade por causa da comemoração de seu dia. Muito se falou dos inúmeros desafios e problemas enfrentados pelos homens e mulheres responsáveis pela formação de nossa juventude, que forjará o futuro do Brasil. Mas uma questão, em especial, se destaca: a violência. Ela tomou conta das escolas em todas as regiões do país, provocando insegurança e intranquilidade ao ambiente de ensino, cada vez mais deteriorado pelos confrontos entre alunos e mestres. Realidade que contribui, ainda mais, para a péssima qualidade da educação no país, fato atestado por todas as pesquisas relativas ao tema.

 São muitos os casos reportados pela mídia de professores agredidos até fisicamente e que, antigamente, tinham o respeito absoluto de toda a sociedade, notadamente dos estudantes. Agora, são obrigados a lutar, diariamente, contra riscos inerentes à sua função, ficando em segundo plano a educação dos jovens e adolescentes. A verdade é que o ato de ensinar, muitas vezes, é deixado de lado por causa dos enfrentamentos verbais e até físicos dentro da sala de aula, que se tornaram desafios maiores do que o próprio ato de ensinar.

 Os educadores se sentem desamparados para enfrentar problemas muito graves, que vão do tráfico de drogas dentro dos estabelecimentos de ensino, em plena luz do dia, até a perda de alunos para a criminalidade. Tudo isso demonstra a fragilidade do sistema educacional para conter a violência, de um modo geral, no ambiente escolar, especialmente contra os professores, que dispõem apenas do conhecimento como arma, através dos livros, didática e total dedicação a uma profissão que merece o maior apreço e apoio de todos os segmentos sociais.

 São imagens do passado os tempos em que o mestre representava a autoridade suprema em sala de aula. O respeito a ele era cultivado por pais e alunos. O educador era, no final das contas, a continuidade da família. Chegava a ser reverenciado. Os desafios atuais são tantos e de tamanha grandeza que fica difícil para os jovens escolherem a carreira do magistério, hoje cercada de perigo. São inúmeros e cada vez mais frequentes os casos de afastamento de professores por questões de saúde e uso de medicamentos para ajudar a enfrentar a pressão do dia a dia.

 Os próprios educadores e seus representantes enfatizam que a escola, na realidade, reproduz a sociedade, que no Brasil convive com um dos mais altos índices de violência do mundo. A intolerância que tomou conta do país também tem seus reflexos no sistema educacional. Mesmo sabendo que os problemas nas escolas são enormes, o professor se dispõe a ser um verdadeiro herói ao se expôr a toda sorte de agressões para poder levar conhecimento aos seus alunos, que um dia serão responsáveis pela condução do país.






Frases

"Nós vamos continuar rezando e trabalhando, porque isso é um trabalho contínuo que tinha que ter durado 40 anos"

 
Alexandre Kalil (PHS), prefeito de Belo Horizonte, sobre as últimas chuvas na capital
 
 
" Numa democracia, não pode haver censura. Mas é preciso, também, que não haja abuso, não haja ilícito"
 
Edson Fachin, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ao fazer um apelo para que não se fomente a distribuição de notícias falsas, as chamadas fake news

 

 


Publicidade