Publicidade

Estado de Minas FALHA TECNICA

Relatório da FAB diz que aeronave de Boechat caiu por falta de manutenção

O jornalista morreu no dia 11 de fevereiro de 2019, após seu helicóptero cair na Rodoanel, em São Paulo


29/10/2020 17:56 - atualizado 29/10/2020 18:13

Ricardo Boechat(foto: Grupo Bandeirantes/Reprodução)
Ricardo Boechat (foto: Grupo Bandeirantes/Reprodução)
O relatório final do acidente que matou o jornalista Ricardo Boechat e o piloto Ronaldo Quattrucci apontou que a queda foi causada por falta de manutenção da aeronave. O documento foi escrito pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) e pela Força Aérea Brasileira (FAB). Boechat morreu em fevereiro do ano passado, na Rodoanel, em São Paulo.

De acordo com o documento divulgado nesta quinta-feira (29), houve uma falha no compressor, item da turbina.

A investigação aponta que o rolamento número 2 do compressor falhou porque o duto de distribuição de óleo estava entupido. A fabricante recomendava que a troca de óleo fosse realizada uma vez por ano, mas chegou a ficar sem ser realizada por 38 meses. 

Além dos problemas mecânicos, o documento também diz que o piloto Ronaldo Quattrucci, tomou atitudes consideradas erradas durante a operação do helicóptero.

Entenda

 
O jornalista Ricardo Boechat, âncora do Jornal da Band e da rádio Band News, do Grupo Bandeirantes, estava no helicóptero que caiu no quilômetro 7 da rodovia Anhanguera, em São Paulo no dia 11 de fevereiro de 2019.

Boechat tinha ido a um evento de um laboratório farmacêutico, em Campinas (SP), retornando à capital, quando a aeronave, de modelo BELL PT HPG, caiu.
 
 
 
*Estagiária sob supervisão da editora Liliane Corrêa


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade