Publicidade

Estado de Minas

Quatro meses de guerra

Brasil luta contra o coronavírus desde 26 de fevereiro, mas tem perdido batalhas importantes e ainda não conseguiu frear contaminação


postado em 26/06/2020 04:00 / atualizado em 25/06/2020 22:19

 

O Brasil completa, hoje, quatro meses da confirmação do primeiro caso de COVID-19 em território nacional em plena expansão da epidemia. Nesse período, muitas dúvidas foram levantadas, a maioria ainda com respostas inconclusivas, mas há uma certeza: só o distanciamento e as medidas de proteção e higiene vão evitar que o contágio siga se alastrando em escala exponencial. Do primeiro paciente positivo para a doença até agora, são mais de 54 mil mortos e 1,2 milhão de infectados oficialmente. O número pode ser bem maior, segundo autoridades sanitárias, devido à subnotificação, mas já é suficiente para colocar o país em segundo lugar no mórbido ranking, atrás apenas dos EUA. Muito disso é em função da falta de esforço coordenado entre os governos federal, estadual e municipal. Desde o começo, Brasília deu sinais controversos sobre a pandemia, o que provocou a saída de dois ministros da Saúde em pouco mais de um mês. Atualmente, a pasta é ocupada por um militar de forma interina. Sem uma coordenação nacional, estados “bateram cabeça”, cada um adotando suas próprias medidas. O mesmo ocorrre com as municipalidades, tornando a situação tenebrosa nas regiões metropolitanas e também no interior. Nas últimas semanas, o novo coronavírus vem avançando para cidades menores, normalmente menos preparadas para o combate à disseminação da doença, que vai passando de pessoa a pessoa, e também ao tratamento dos doentes.

 

 

26/2

Ministério da Saúde confirma primeiro caso de COVID-19 no Brasil, um homem de 61 anos, morador de São Paulo, que conseguiu se curar

 

 

28/2

Lançada campanha publicitária de prevenção à doença em TV aberta, rádio e internet

 

29/2

Brasil confirma segundo caso de infectado pelo novo coronavírus. Paciente é homem de 32 anos, residente em São Paulo

 

2/3

Anunciada a distribuição de 30 mil kits para teste diagnóstico específico para a COVID-19

 

4/3

Confirmado quarto caso de COVID-19 no Brasil. Um homem, residente em São Paulo e que, como os outros, esteve na Europa

 

5/3

Número de casos confirmados dobra de um dia para outro: 6 em São Paulo, 1 no Espírito Santo e 1 no Rio. Registrada a primeira transmissão interna no país

 

6/3

Chega a 13 o número de casos confirmados no Brasil 

 

8/3

Confirmado primeiro caso de coronavírus em Minas: uma mulher de 47 anos, com residência em Divinópolis e que esteve na Itália

 

9/3

Confirmados 25 casos de coronavírus no Brasil, sendo 4 por transmissão local e 21 casos importados

 

11/3

Organização Mundial da Saúde (OMS) declara pandemia de coronavírus. Brasil confirma 52 casos

 

12/3

Governo de Minas decreta situação de emergência em razão do surto de doença respiratória provocada pelo novo coronavírus

 

16/3

Chega a 234 o número de casos confirmados no Brasil e o governo federal institui Comitê de Crise para Supervisão e Monitoramente da COVID-19

 

17/3

Ministério da Saúde é notificado da primeira morte por coronavírus no país: homem de 62 anos que tinha histórico de diabetes e hipertensão

 

Belo Horizonte registra o primeiro caso de transmissão comunitária

 

Estado do Rio decreta situação de emergência e anuncia medidas para prevenir contágio, suspendendo atividades como aulas

 

18/3

Confirmadas as duas primeiras mortes no Brasil, ambas pelo governo de SP

 

20/3

Prefeitura de BH decreta fechamento do comércio não essencial, além de suspender aulas

 

21/3

Governo federal discrimina os serviços essenciais para o funcionamento do país e que não podem parar em meio à pandemia

 

26/3

Ministério da Saúde contabiliza 2.915 casos de coronavírus confirmados no Brasil, com 77 pessoas mortas

 

30/3

Confirmada a primeira morte pelo novo coronavírus em Minas: uma mulher de 82 anos, no hospital  Vila da Serra, em Nova Lima (Grande BH)

 

31/3

Brasil supera a marca de 1 mil novos casos no período de 24 horas pela primeira vez

 

4/4

Ao custo de R$ 1 bilhão, Ministério da Saúde adquire 15 mil respiradores mecânicos, que se somam aos 65 mil  já existentes nas redes pública e privada

 

9/4

Brasil tem novo recorde da doença, com 141 mortes e 1.930 novos casos em 24 horas

 

10/4

Número de mortes decorrentes da COVID-19 supera 1 mil, chegando a 1.074

 

11/4

Brasil ultrapassa os 20 mil casos  confirmados

 

14/4

Tocantins registra a primeira morte por coronavírus e todas as unidades da Federação passam a ter vítimas de morte

 

16/4

No dia em que país ultrapasa 30 mil casos, presidente Jair Bolsonaro decide exonerar o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta

 

17/4

Toma posse o novo ministro da Saúde, o oncologista Nelson Teich 

 

Minas ultrapassa 1 mil casos confirmados

 

20/4

Brasil registra quase 2 mil novos casos em 24 horas, superando os 40 mil diagósticos positivos

 

22/4

Amazonas e Ceará registram 100% de ocupação de leitos de UTIs, enquanto em Pernambuco chega a 95%

 

23/4

Com 407 mortos, Brasil bate novo recorde em 24 horas. O maior número de óbitos em um dia era 217. Os casos passam dos 50 mil

 

26/4

Com disparada dos números, casos confirmados superam 60 mil

 

28/4

Passam de 5 mil os mortos pelo novo coronavírus no Brasil com novo recorde: 474 novos óbitos. Casos ultrapassam 70 mil

 

Governo estadual lança o programa Minas Consciente, cujo objetivo é instruir prefeitos na retomada das atividades econômicas com segurança

 

29/4

Com 6.679 novas contaminações, número de casos em 24 horas é novamente superado

 

30/4

Com 87 mil casos, Brasil ultrapassa a China, onde a epidemia começou

 

2/5

Minas, que demorou 38 dias para registrar 1 mil casos, rompe a barreira dos 2 mil apenas 15 dias depois

 

3/5

Brasil ultrapassa os 100 mil casos e as sete mil mortes confirmadas por COVID-19

 

5/5

Em novo recorde, Brasil tem 600 novas mortes por coronavírus em 24 horas, além de 6,9 mil novos casos 

 

6/5

País tem nova marca negativa, com 615 mortos em 24 horas, período em que foram registrados mais de 10 mil novos casos pela primeira vez

 

7/5

Amazonas, Ceará, Maranhão, Pará, Pernambuco e Rio apresentam colapso na rede privada de saúde e ficam sem leitos de UTI disponíveis

 

8/5

Brasil alcança mais um recorde: 751 óbitos em 24 horas, crescimento de 22,1% em relação ao recorde anterior, de 615 mortes

 

9/5

País supera a marca dos 10 mil mortos ao registrar 730 óbitos em 24 horas, o que leva Congresso e STF a decretar luto oficial 

 

Minas chega a 3 mil casos

 

12/5

Novo recorde de óbitos em 24 horas: 881, com o total ultrapassando 12,4 mil. No mesmo período, mais de 9,2 mil casos confirmados, ou 177 mil no total

 

13/5

11.385 novos casos confirmados em 24 horas, superando a marca de 10.611 novos casos de quatro dias antes. Marca batida no dia seguinte

 

14/5

País ultrapassa a marca de 200 mil casos confirmados e mais de 50% dos municípios têm pessoas contaminadas pelo novo coronavírus

 

15/5

No dia em que o Brasil alcança o maior número de diagnósticos em 24 horas (15.305), ministro Nelson Teich pede demissão

 

18/5

Com mais de 254 mil casos confirmados, o país ultrapassa o Reino Unido (247,5 mil)  e é o terceiro do mundo em número de contaminados

 

19/5

Com mais de mil mortos em 24 horas, COVID-19 se torna a maior causa de mortes no país, superando conjunto de doenças cardiovasculares (980 óbitos/dia)

 

20/5

Com quase 20 mil novos casos da doença, país passa dos 291 mil infectados e se aproxima de 20 mil mortos

 

22/5

Com mais de 330 mil casos, Brasil passa a Rússia e se torna o segundo, em todo o mundo, com mais infectados, atrás apenas dos EUA (1,6 milhão)

 

24/5

Presidente Donald Trump anuncia proibição de entrada de pessoas provenientes do Brasil no EUA

 

25/5

Prefeito Alexandre Kalil anuncia início da flexibilização das atividades econômicas em BH, com reabertura de shoppings populares, salões de beleza e comércio varejista

 

27/5

Com 20,5 mil contaminações em 24 horas, Brasil ultrapassa 411 mil infectados. Em uma semana, houve acréscimo de 100 mil novos casos

 

29/5

Por mau comportamento de parte da população e temendo aumento de casos, PBH não avança na retomada das atividades econômicas

 

30/5

Com 28,8 mil óbitos, país se torna o quarto onde a doença é mais letal, atrás dos EUA, Reino Unido e Itália

 

31/5

Brasil ultrapassa 500 mil casos confirmados e se aproxima de 30 mil mortes por COVID-19. 

 

Minas passa de 10 mil com a doença

 

3/6

Sob comando interino de Eduardo Pazuello, Ministério da Saúde atrasa divulgação dos números da COVID-19 e alega problemas técnicos em dia de recorde de  mortos: 1.349

 

4/6

Pelo terceiro dia seguido, país tem maior número de óbitos registrados em 24 horas: 1.473, atrás apenas de Reino Unido e EUA

 

6/6

Platarforma do Ministério da Saúde sobre a pandemia no Brasil é retirada do ar. Um novo site é anunciado no dia seguinte

 

7/6

Minas Gerais rompe a casa de 15 mil casos confirmados, com 376 óbitos

 

8/6

Veículos de imprensa se unem para divulgar dados da pandemia no Brasil. Congresso também decide acompanhar os números

 

11/6

Brasil ultrapassa a marca de 40 mil óbitos por Covid-19, tanto pelos números do Ministério da Saúde (40.919) quanto do consórcio da imprensa (41.058)

 

País acumula 100 mil casos em apenas três dias

 

12/6

Com cerca de 41,9 mil óbitos, país ultrapassa o Reino Unido e só fica atrás dos EUA (114 mil) em número de mortos pelo novo coronavírus

 

13/6

Minas ultrapassa a marca dos 20 mil casos confirmados e quase 500 mortos

 

16/6

Passa de 900 mil o número de casos confirmados. Já o número de mortes supera as 45 mil, em dia de novos recordes. 

 

Minas já computa mais de 500 óbitos

 

19/6

País ultrapassa a marca de 1 milhão de casos, com cerca de 55 mil novos infectados. Já o número de óbitos atinge 49 mil, ultrapassando 50 mil no dia seguinte

 

24/6

Minas supera os 31 mil casos confirmados

 

25/6

Brasil completa quatro meses com mais de 1,2 milhão de casos de COVID-19 e acima de 54 mil mortes causadas pela doença. 

 

Minas soma 32.769 casos confirmados e 806 óbitos 

 

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade