Publicidade

Estado de Minas AMEAÇA

Governo declara emergência em áreas do Sul do Brasil por nuvem de gafanhotos

Emergência fitossanitária foi declarada nos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina para tentar conter o avanço dos insetos, caso cheguem ao Brasil


postado em 25/06/2020 12:45 / atualizado em 25/06/2020 12:54

Nuvem de gafanhotos pode ir para o Uruguai ao invés do Brasil(foto: Divulgação/Governo da Província de Córdoba)
Nuvem de gafanhotos pode ir para o Uruguai ao invés do Brasil (foto: Divulgação/Governo da Província de Córdoba)
Áreas produtoras do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina estão em estado de alerta sobre a nuvem de gafanhotos que estão na Argentina e que se aproxima do território brasileiro. Por conta disso, o governo federal, por meio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, decretou emergência fitossanitária para conter o avanço dos insetos, caso apareçam no Brasil.

O estado de emergência, decretado pela ministra Tereza Cristina, tem validade de um ano, e tem caráter preventivo. Com o decreto, o ministério pode adotar planos de combate aos insetos e fazer contratações para a defesa agropecuária.

“Essa portaria precisa ser feita antes do evento para que, se acontecer, algumas ações possam ser feitas pelos governos estaduais onde há possibilidade de essa nuvem chegar. Estamos monitorando, mas tudo indica que ela vai ficar mesmo no Uruguai por enquanto. Se o clima continuar favorecendo, ela nem chegará ao nosso território”, disse Tereza.

Mesmo com a expectativa que a nuvem perca força, caso chegue ao Brasil, um grupo de trabalho do Departamento de Sanidade Vegetal e Insumos Agrícolas (DSV) da Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA) do Mapa permanece em situação de alerta. Também foram mobilizadas equipes técnicas das Superintendências Federais de Agricultura e dos órgãos estaduais de Defesa Agropecuária nos estados do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, assim como as unidades de vigilância agropecuária do Ministério localizadas na fronteira com o Rio Grande do Sul.

Autoridades argentinas também fazem o monitoramento dos insetos. O deslocamento da nuvem de gafanhotos pode ser acompanhado por meio do site disponibilizado pelo país vizinho.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade