Publicidade

Estado de Minas GERAL

Covid: órgão de saúde dos EUA detalha riscos das diferentes formas de transmissão


postado em 16/06/2020 12:00

A maneira como a pandemia do novo coronavírus avança pelo mundo ainda traz questionamentos sobre a disseminação do vírus em cada país e as medidas preventivas mais eficazes. Recentemente, o Centro de Prevenção e Controle de Doenças dos Estados Unidos (CDC) atualizou a página "Como a covid-19 se espalha" no seu site para esclarecer informações sobre os tipos de propagação do vírus.

A agência afirma que o novo coronavírus se propaga principalmente de pessoa para pessoa. "A covid-19 se espalha principalmente através do contato próximo. Algumas pessoas sem sintomas podem espalhar o vírus. Ainda estamos aprendendo como ele se espalha e a gravidade da doença", diz o texto. "O vírus está se espalhando de maneira fácil e sustentável entre as pessoas".

O CDC justifica que mais uma vez editou o conteúdo da página para "fornecer mais clareza a todos os tipos de público". No entanto, surgiram relatos de que seria uma mudança na visão da agência sobre transmissibilidade. "Como resultado de uma dessas revisões, foram feitas edições na organização da página de transmissão de covid-19, incluindo a adição de um título na tentativa de esclarecer outros tipos de propagação além de pessoa para pessoa. Essa mudança pretendia facilitar a leitura e não era resultado de nenhuma ciência nova".

Propagação de pessoa para pessoa

O vírus pode ser transmitido entre pessoas que estão em estreito contato umas com as outras (até 2 metros de distância). "Através de gotículas respiratórias produzidas quando uma pessoa infectada tosse, espirra ou fala. Essas gotículas podem pousar na boca ou no nariz de pessoas próximas ou possivelmente podem ser inaladas nos pulmões", afirma o órgão no texto.

"A transmissão é muito mais frequente de pessoa para pessoa, principalmente quando tive sintomas respiratórios", afirma Airton Tetelbom Stein, professor titular de Saúde Coletiva da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA). A covid-19 pode ainda ser transmitida por pessoas contaminadas que não apresentam sintomas.

Superfícies ou objetos contaminados

Segundo a agência americana, com base em dados de estudos de laboratório sobre a covid-19, pode ser possível que uma pessoa possa adquirir a doença tocando em uma superfície ou objeto com o vírus e, em seguida, tocando sua própria boca, nariz ou possivelmente seus olhos. "Não se acredita que essa seja a principal maneira de o vírus se espalhar, mas ainda estamos aprendendo mais sobre como esse vírus se espalha", afirma o CDC.

"O CDC reforça mais do que nunca que o vírus é transmitido de pessoa a pessoa, sendo a forma principal de transmissão por gotículas, o que valoriza mais ainda o cuidado do distanciamento social. Somente diz que (por superfícies ou objetos contaminados) não é a forma principal de transmissão", avalia Lauro Ferreira Pinto Neto, infectologista da Sociedade Brasileira de Infectologia e professor da Santa Casa de Vitória.

Para o infectologista, a mudança não foi tão impactante, apenas realça o risco de transmissão de pessoa para pessoa, sem desmerecer a transmissão por objetos ou animais. "Cuidado maior com pessoas que estão falando, tossindo ou espirrando perto da gente, mesmo quem não esteja na fase inicial da doença", diz.

Todos devem manter a higienização correta das mãos, assim como de encomendas que recebem em casa e produtos adquiridos em estabelecimentos como supermercados e farmácias. Também é importante limpar objetos utilizados diariamente. "A limpeza de chaves e celulares, por exemplo, deve ser mantida com muita frequência no dia a dia", reforça o especialista.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda ainda que a pessoa sempre lave as mãos após tocar em objetos compartilhados ou que possam estar contaminados.

Transmissão de animais para pessoas

Ainda segundo o texto, é baixo o risco de o vírus se espalhar de animais para humanos. "O CDC está ciente de um pequeno número de animais de estimação em todo o mundo, incluindo cães e gatos, que estão infectados com o vírus que causa a covid-19, principalmente após contato próximo com pessoas infectadas".

Por fim, o CDC reforça quais são as principais medidas para diminuir a propagação da doença:

- Mantenha uma boa distância social (aproximadamente 2 metros).

- Lave as mãos frequentemente com água e sabão. Se não houver água e sabão, use um desinfetante para as mãos que contenha pelo menos 60% de álcool.

- Rotineiramente limpe e desinfete as superfícies frequentemente tocadas.

- Use máscara facial em ambientes públicos.

Cálculos de riscos de transmissão

Circulam ainda nas redes sociais informações atribuídas ao CDC norte-americano sobre cálculos de riscos de transmissão do novo coronavírus e indicação da carga viral necessária para o início da doença. No entanto, os dados não foram encontrados pela reportagem no site do centro de prevenção e controle de doenças norte-americano. Procurada, a agência ainda não confirmou a veracidade das informações.

"A informação traduzida para o português não está embasada no link do site do CDC que é encaminhado junto. A informação deve sempre ser checada na fonte original e não na tradução", afirma Stein.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade