Publicidade

Estado de Minas GERAL

Expoflora tem 39ª edição adiada para 2021 por causa da pandemia de covid-19


postado em 15/06/2020 12:02

Em razão da pandemia do novo coronavírus no Brasil e no mundo, a 39ª edição da Explofora, maior exposição de flores e plantas ornamentais do Brasil, que seria realizada entre 28 agosto e 27 de setembro deste ano, em Holambra, no interior de São Paulo, foi adiada para o mesmo período de 2021.

Os organizadores tomaram a decisão depois de avaliar a situação da covid-19 e a impossibilidade de se prever a retomada de grandes eventos no Estado de São Paulo. Foi levada em consideração a Divisão de Saúde de Campinas, à qual pertence Holambra, encontrar-se atualmente na fase laranja (2) do plano estadual de reabertura econômica, mas com símbolo de alerta para cair para a fase vermelha (1), o que significa maior rigor no controle do isolamento social.

O evento, que marca a chegada da primavera, atrai mais de 300 mil visitantes a cada edição e, conforme os organizadores, precisa ser planejado com alguns meses de antecedência para a criação dos jardins e estandes de exposição que ocupam um parque de 250 m2.

"Muitos trabalhos necessitariam ser iniciados, no máximo, até este mês, para que o público pudesse contar com a excelência dos serviços prestados e com a beleza que sempre caracterizou o evento", informou a organização. O valor gasto nos ingressos vendidos antecipadamente será devolvido.

Esta é a segunda vez que o evento não acontece ao longo de quase quatro décadas. Em 1988, a atração não foi realizada para que a organização pudesse se dedicar exclusivamente aos festejos dos 40 anos da imigração holandesa. Este ano, porém, além das dificuldades com o planejamento, a comissão levou em conta que é um momento de atenção e solidariedade - principalmente com as famílias das vítimas da pandemia.

A Explofora representa um movimento de R$ 24 milhões na economia de Holambra e cidades vizinhas.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade