Publicidade

Estado de Minas CORONAVÍRUS NO BRASIL

Brasil registra mais 1.124 mortes e passa a Espanha em número de óbitos por COVID-19

Comparação das curvas de contaminação indica que país deve evoluir rapidamente no ranking das mortes, ultrapassando também a França e a Itália


postado em 29/05/2020 19:22 / atualizado em 29/05/2020 20:46

Brasil registra mais 1,124 mortes e passa a Espanha em número de óbitos por COVID-19(foto: STF-AFP)
Brasil registra mais 1,124 mortes e passa a Espanha em número de óbitos por COVID-19 (foto: STF-AFP)

De quinta-feira para esta sexta, o Brasil registrou mais 1.124 mortes por COVID-19. No início desta noite, o Ministério da Saúde ainda confirmou mais 26.928 novos diagnósticos positivos para o novo coronavírus - recorde registrado em 24 horas. O país agora contabiliza 27.878 mortes e 465.166 casos da doença. A taxa de letalidade do vírus no país é de 5,9%.

Esse é o segundo dia consecutivo que o país registra recorde em número da doença em 24 horas. Nessa quinta-feira, o Ministério da Saúde registrou 26.417 novos diagnósticos positivos. Além disso, esse é o quarto dia seguido que o país contabiliza mais de mil mortes de um boletim para o outro.   

Com o aumento crescente e constante do número de mortos e casos em todo o país, vários municípios brasileiros já convivem com restrições ainda maiores de isolamento social. Por outro lado, há governadores que vêm flexibilizando as medidas de prevenção ao contágio. 
 
O balanço anterior da pasta federal registrava 26.754 mortes e 438.238 casos. De quarta para quinta foram contabilizados 1.156 novos óbitos e 26.417  novos diagnósticos positivos. O recorde de mortes em 24 horas foi registrado no último dia 21, quando o ministério contabilizou 1.188 mortes.

Conforme plataforma da Universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos, o Brasil passou a Espanha e agora é o quinto país com o maior número de mortes pela doença. Até esta noite, os espanhóis contabilizavam 27.121 óbitos. O Brasil ainda é o segundo país que mais registra casos de coronavírus no mundo, atrás apenas dos estadunidenses, com mais de 1,7 milhões de casos.
Ao contrário do Brasil, EUA e países europeus já passaram pelo pico da doença(foto: Arte/Liliane Corrêa)
Ao contrário do Brasil, EUA e países europeus já passaram pelo pico da doença (foto: Arte/Liliane Corrêa)

Ao contrário dos EUA e países europeus, o Brasil segue registrando recordes de mortes e casos e, segundo especialistas, está longe do pico. Se seguir a tendência de óbitos diários, o país deve passar a França no ranking ainda no final de semana. Os frances registram 28.717 mortes por COVID-19.


Estados

São Paulo é o estado com o maior número de infectados e mortos e está bem à frente do restante do país. Nesta sexta, o estado passou dos 100 mil casos, contabilizando ao todo 101.556 diagnósticos positivos para a doença. Além disso, são 7.275 óbitos. O boletim anterior apontava 95.865 e 6.980, respectivamente. A taxa de letalidade atual da doença no estado é de 7,2%

O Rio de Janeiro é o segundo estado com maior número de diagnósticos positivos. Ao todo, o RJ tem 47.953 casos e 5.079 mortes. No boletim anterior eram  44.886  e 4.856, respectivamente.

Pela primeira vez, o Amazonas ocupa o terceiro lugar no ranking de número de casos. O estado tem 38.909 diagnósticos positivos e 2.011 mortes. O boletim anterior do Ministério da Saúde apontava que o Amazonas tinha 36.146  casos e 1.964 óbitos.

A quarta unidade federativa que mais registra casos é o Ceará. De acordo com o Ministério da Saúde, o estado tem 38.395  casos e 2.859 mortes por COVID-19. Antes, eram  37.821 e 2.733, respectivamente. Em número de óbitos, o Ceará está bem à frente do Amazonas.

Pernambuco, o quinto estado com o maior número de casos,  contabiliza 32.255 pessoas diagnosticadas e registra 2.669 mortes. Em número de óbitos, Pernambuco ocupa a quarta posição do ranking.


Minas Gerais

Minas agora tem 9.232 casos da COVID-19 e registra 257 mortes. No boletim dessa quinta-feira, eram 8.586 diagnósticos positivos da doença e 255 óbitos. 

Conforme os dados da pasta federal, Minas é o estado com a melhor situação da Região Sudeste. Isso porque, o Espírito Santo registra 12.903 casos e 560 mortes.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade