Publicidade

Estado de Minas GERAL

Em SP, um único hospital de idosos já registrou 79 mortes por covid-19


postado em 31/03/2020 20:19

Entre as 201 pessoas que vieram a óbito por causa do novo coronavírus até esta terça-feira, 31, 79 são idosos que estavam em um único hospital da rede Prevent Senior, o Sancta Maggiore, em São Paulo. O Estado paulista registra, sozinho, 136 mortes decorrentes da covid-19.

O Ministério da Saúde está preocupado com a aglomeração de idosos em hospitais, asilos e outros locais de atendimento para pessoas acima de 60 anos, que fazem parte do grupo de risco do vírus.

Segundo o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o governo de São Paulo avalia, inclusive, a possibilidade de fazer uma intervenção no local. O ministro fez um alerta para que outros espaços de atendimento exclusivo para idosos tomem cuidado com a propagação, citando que, se isso ocorrer, haverá uma sobrecarga no sistema.

"Ali é um fenômeno, porque um determinado empresário tinha que fazer um plano de saúde só para idoso. Como os idosos compram, ele fez uma carteira muito idosa. O hospital inteirinho é de idoso. Entrou o corona dentro de um hospital só de idosos, é um ponto fora da curva. Eles não conseguiram segurar ali dentro", disse Mandetta. Ele pontuou ainda que se os idosos estivessem espalhados em diferentes locais da cidade, a transmissão teria sido menor.

Sem sintomas

Um total de 28 pessoas mortas não apresentavam sintomas de nenhuma doença, ou seja, eram pessoas saudáveis, que morreram após contraírem a covid-19. Essas 28 vítimas fatais, segundo o balanço do governo, não apresentavam a chamada "comorbidade", termo usado para se referir à ocorrência de duas ou mais doenças no mesmo paciente e ao mesmo tempo.

Das 201 vítimas, o governo concluiu as investigações de 181 casos. Os dados apontam que sete pessoas com idade entre 20 e 39 anos já morreram. Outras 13 têm entre 40 e 59 anos. As demais 161 pessoas têm idade acima de 60 anos.

Hoje, há 5.717 casos confirmados da covid-19 no Brasil. Desse total, 1.138 foram identificados nas últimas 24 horas, o que significa um aumento de 25% sobre o dia anterior. Esse volume equivale também ao total de vítimas fatais. Das 201 mortes, 42 ocorreram nas últimas 24 horas.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade