Publicidade

Estado de Minas GERAL

Moradores de rua com suspeita de envenenamento recebem alta em Barueri


postado em 20/11/2019 13:29

Quatro moradores em situação de rua com suspeita de envenenamento que estavam internados no Hospital Municipal Dr. Francisco Moran, em Barueri, na Grande São Paulo, receberam alta médica nesta quarta-feira, 20.

As vítimas Renilton Ribeiro Freitas, Silvia Helena Euripes, Sidnei Ferreira de Araújo Leme e Paulo Cezar Pedro estavam internadas desde a manhã do último sábado, 16, quando deram entrada no Pronto-Socorro Central da cidade com indícios de envenenamento.

Um quinto sobrevivente, o paciente Vinicius de Salles Cardoso, de 31 anos, recebeu alta médica nesta terça-feira, 19, e teve a prisão temporária por 30 dias decretada pela Justiça. Ainda segundo a polícia, em duas versões distintas, Cardoso, que já está preso, apresentou incoerências na forma como ele conseguiu a garrafa com o líquido que foi entregue a um grupo e acabou com a morte de quatro pessoas.

Na primeira versão, ele disse que uma garrafa com bebida alcoólica lhe foi oferecida por desconhecidos, na região da cracolândia, no centro da capital paulista. Na segunda, ele afirmou que encontrou a garrafa em uma rua de Barueri.
Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que o caso é investigado pela Delegacia de Barueri, "que apura todas as circunstâncias relacionadas ao fato por meio de inquérito policial".

O caso

No sábado, por volta das 8h30, oito pessoas deram entrada no Pronto-Socorro Central de Barueri com indícios de envenenamento. Edson Sampaio, de 40 anos, Luiz Pereira da Silva, de 49, Marlon Alves Gonçalves, de 39 e Denis da Silva, cuja idade não foi divulgada, morreram.

Todas as oito vítimas compartilharam de um líquido momentos antes de passarem mal na Rua Duque de Caxias, região central de Barueri.

Além disso, a prefeitura de Barueri adicionou uma quinta vítima na lista de internados no Hospital Municipal de Barueri. Paulo Cezar Pedro apresentou as mesmas características dos internados e foi encaminhado ao hospital.

A Polícia Civil apreendeu a garrafa e solicitou perícia técnica do conteúdo.


Publicidade