Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas TRAGÉDIA

Incêndio teve início no gerador

Perícia espera retirada de peça pela empresa responsável pela manutenção dos equipamentos para analisar as causas do fogo


postado em 15/09/2019 04:00 / atualizado em 14/09/2019 21:47

Policiais do Corpo de Bombeiros fizeram ontem o rescaldo do fogo (foto: Tânia Rego/Agência Brasil)
Policiais do Corpo de Bombeiros fizeram ontem o rescaldo do fogo (foto: Tânia Rego/Agência Brasil)

Os peritos da Polícia Civil constataram que o incêndio que matou 11 pessoas e deixou vários feridos na última quinta-feira no Hospital Badim, na Zona Norte do Rio de Janeiro, começou no gerador de energia da unidade. Eles estiveram ontem no subsolo do prédio incendiado e recolheram peças do equipamento.

Segundo os peritos, é preciso, no entanto, esperar que a empresa responsável pela manutenção dos geradores retire uma peça específica do equipamento. Essa peça será levada ao laboratório do Instituto de Criminalística Carlos Éboli, da Polícia Civil, e analisada, para que se conheça a causa do incêndio.

“Sabemos que o problema foi no gerador. Vai ser feito um estudo mais aprofundado para saber a manutenção e como se deu esse problema, que gerou o incêndio”, disse o delegado responsável pela investigação, Roberto Ramos, da Delegacia da Praça da Bandeira (18ª DP).

Segundo ele, ainda não é possível apontar responsáveis pelo incêndio e será preciso colher depoimentos. “Inicialmente, nossa preocupação era constatar essa perícia de maneira eficaz. Pessoas serão ouvidas na segunda-feira”, afirmou. “Vamos ouvir todo mundo que for necessário para as investigações.”

Os peritos também investigam se o hospital tinha saídas de emergência nos padrões exigidos por lei, se havia plano de fuga e se tudo foi executado adequadamente. O Hospital Badim é uma unidade de saúde particular que faz parte da Rede D’Or São Luiz. O prédio que pegou fogo foi construído há 19 anos, no Maracanã. Outro prédio, anexo a ele, foi inaugurado em 2018. Ao todo, o complexo hospitalar tem 15,7 mil m2 de área construída, 128 leitos de internação, 32 leitos de tratamento intensivo e cinco salas de centro cirúrgico.

Dezenas de pacientes que estavam na unidade e pessoas feridas durante o resgate seguem internadas em outros hospitais da cidade. O caso traumatizou os cariocas, que ainda aguardam o resultado da perícia para entender o que levou ao curto-circuito no gerador do Badim.

Susto em Ipanema

Bombeiros controlaram um incêndio em prédio residencial na Rua Prudente de Morais, em Ipanema, bairro nobre da Zona Sul do Rio. No início da tarde de ontem, as chamas eram fortes e a fumaça preta podia ser vista a quilômetros de distância. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, não há vítimas. O fogo começou no apartamento 301 do edifício, que tem oito pavimentos. Outros andares de cima também foram atingidos pelas chamas. Os bombeiros foram acionados às 11h34 de ontem para combater o fogo, utilizando mangueiras e escada. Ainda não há informações sobre o que provocou o incêndio. A perícia fica a cargo da Polícia Civil.
 


Publicidade