Publicidade

Estado de Minas

Homem é flagrado filmando aluna dentro de banheiro em universidade

Homem foi detido e responderá por abuso sexual. Pena pode chegar a 2 anos de cadeia. Caso ocorreu na quinta-feira


postado em 23/03/2019 18:58

O Pavilhão onde o crime ocorreu é um dos principais centros de salas de aulas da universidade(foto: Alvaro Henrique/Esp. CB/D.A Press)
O Pavilhão onde o crime ocorreu é um dos principais centros de salas de aulas da universidade (foto: Alvaro Henrique/Esp. CB/D.A Press)
Um homem foi flagrado filmando uma aluna da Universidade de Brasília (UnB), enquanto a jovem usava o banheiro feminino do Pavilhão João Calmon (PJC). O Diretório Central dos Estudantes (DCE) da instituição denunciou o caso pelas redes sociais. A Polícia Civil do Distrito Federal confirmou o ocorrido. O caso foi levado à Delegacia Especial de Atendimento a Mulher (Deam).
 
De acordo com a vítima, a gravação ocorreu por volta das 14h da quinta-feira (21/3) através de uma brecha entre a parede que divide os boxes dos banheiros. A jovem ainda afirmou, por meio de uma declaração na página do DCE na internet, que havia filmagens de outras garotas no celular e reitera que outras alunas tomem cuidado: “O Campus se tornou um lugar perigoso, sobretudo para nós mulheres que sofremos ataques a todo momento. Esse crime não fere apenas a integridade das vítimas, mas da comunidade inteira de estudantes da UnB”.
 
De acordo com a Polícia Civil, o homem tem 20 anos e foi identificado apenas como JFT. Após a análise dos materiais aprendidos na ação, o acusado foi atuado no artigo 216, que tipifica crime de assédio sexual. A pena pode chegar de um a dois anos de prisão.
 
Leia a íntegra da declaração da vítima na página do DCE
 
"Meninas, muito cuidado ao utilizar o banheiro de deficientes do PJC, fui gravada por outro estudante na terça e hoje quinta fazendo minhas necessidades. Ele ficava gravando pelo celular através de uma brecha que existe entre a chapa que divide os dois banheiros. Hoje, quinta-feira, às 14 horas, ele estava lá novamente gravando quem usasse o box, e foi possível pegá-lo no flagrante. O pessoal da limpeza, os seguranças do campus e a pm do campus estavam de testemunha que ele estava com o celular e material das garotas em mãos naquele momento. Ele e eu, fomos encaminhados para a Delegacia Especial de Atendimento a Mulher onde foi averiguado que eram gravações de estudantes, e o mesmo confessou o crime. A polícia até o momento constatou que não houve compartilhamento do conteúdo, e por isso, o criminoso vai responder o processo em liberdade, dessa forma ele está solto. Então garotas muito cuidado mesmo, em qualquer lugar, o Campus se tornou um lugar perigoso, sobretudo para nós mulheres que sofremos ataques a todo momento. Esse crime não fere apenas a integridade das vítimas, mas da comunidade inteira de estudantes da UnB.”


Publicidade