Publicidade

Estado de Minas GERAL

Remoção de grafite na Praça das Artes gera críticas em São Paulo


postado em 21/03/2019 13:24

A remoção do grafite de um edifício junto à Praça das Artes, no centro, tem gerado críticas à Prefeitura de São Paulo. Com o desenho de uma mulher com rosto de caveira, o mural já foi parcialmente apagado com tinta cinza, procedimento que deve seguir até sexta-feira, 22.

Segundo a Secretaria Municipal de Cultura (SMC), os autores do grafite poderão fazer uma nova arte no mesmo local. "O imóvel que acolhia a obra é privado e o contrato já estava vencido, assim, foi feita uma mediação no sentido de garantir que fosse realizada uma nova intervenção", declarou.

A remoção chegou a ser interrompida temporariamente após críticas nas redes sociais. Na quarta-feira, 20, os produtores culturais Kleber Pagú e Vera Santana divulgaram a carta aberta "Arte urbana resiste - São Paulo menos cinza", destinada ao juiz Adriano Marcos Laroca, da 12º Vara de Fazenda Pública, que condenou o governador João Doria (PSDB) e a Prefeitura pela remoção de grafites da Avenida 23 de Maio.

O mural é de autoria dos artistas Inti (do Chile) e Alexis Diaz (de Porto Rico) - o qual chegou a fazer uma postagem na quarta-feira, 20, com uma foto do grafite e a legenda "good bye" junto de uma figura triste. A arte foi realizada em 2015, durante o O.bra Festival.

Uma das organizadoras do evento, Vera Santana disse que pretende entrar com um pedido no Ministério Público para a manutenção e recuperação do mural. "Estamos tentando todas as possibilidades", afirmou Vera ao jornal O Estado de S. Paulo. "Ninguém destrói um (Victor) Brecheret, faz outro", comparou, fazendo referência ao conhecido escultor. "O poder público não pode destruir, tem de fomentar. Não é o curador da cidade."

Já o vereador Toninho Vespoli (PSOL) pretende acionar o Tribunal de Contas do Município (TCM) para averiguar o recurso utilizado na remoção.

Em nota, a SMC disse que "a nova obra só seria iniciada com o consentimento dos artistas que ali estavam e com o mural sendo apagado por completo, para depois iniciar a nova pintura". Além disso, afirmou que os dois artistas foram convidados para assinar um novo mural, " harmonizado com os novos rumos da Praça das Artes", e que, enquanto isso não ocorrer, a empena do edifício terá grafada a frase "reservado para Inti e Alexis Diaz".

Neste sábado, 23, serão retirados os tapumes que separam a Praça das Artes do Vale do Anhangabaú. Também em nota, a secretaria afirmou que abrirá uma seleção para a criação de novos murais na Praça das Artes. Além disso, ressaltou que "reconhece a arte urbana como uma vertente relevante e fundamental para a cultura contemporânea e para identidade da cidade de São Paulo". "A SMC valoriza imensamente o trabalho criado pelos artistas Inti e Alexis Diaz, no contexto do festival O.bra, em 2015, e a importância do mural produzido no Vale do Anhangabaú, marco urbano da cidade."

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade