Publicidade

Estado de Minas GERAL

Equipes de saúde irão a domicílios em SP para reforçar importância de vacina


postado em 23/08/2018 20:13

Para ampliar os índices de adesão à vacinação contra sarampo e poliomielite, a Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo irá adotar novas medidas a partir deste sábado, 25. Equipes de saúde irão realizar uma busca ativa na área de abrangência para orientar pais e responsáveis pelas crianças não vacinadas a procurarem o posto mais próximo para que elas recebam as doses.

Além da busca ativa, a secretaria realizará, no sábado, mais um Dia D da campanha de vacinação com a abertura de todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS). No domingo, um posto volante será montado na Avenida Paulista, região central da capital. Com isso, a Prefeitura tenta atingir a cobertura vacinal de 95% das crianças entre 1 e 4 anos e 11 meses. que hoje está em 59%.

As UBSs funcionarão das 8h às 17h (consulte aqui a unidade mais próxima da sua casa). "Estamos perto da última semana de campanha (prevista para terminar dia 31 de agosto) e ainda temos muitas crianças que não foram imunizadas. Por isso, a vacinação deste sábado é mais uma chance para que pais e responsáveis levem as crianças para receber o reforço vacinal. A participação de todos é fundamental para manter o sarampo e a pólio longe da capital paulista", informou em nota a coordenadora do programa municipal de imunizações, Maria Lígia Nerger.

A pasta reforçou que as crianças devem receber as vacinas contra a pólio e o sarampo mesmo que a carteirinha de vacinação esteja em dia. Para se vacinar, é preciso levar documento de identificação e, se possível, carteira de vacinação e cartão SUS. Na Avenida Paulista, o posto estará localizado no Conjunto Nacional. As equipes de saúde e voluntários do Rotary Club estarão no local das 9h às 16h.

Vacinação irá a escolas

Além dessas medidas, a Secretaria da Saúde vacinará, ao longo da próxima semana, alunos nos centros de educação infantil e escolas municipais de educação infantil públicas e também em creches e escolas de ensino infantil privadas.

Entre o dia 4 de agosto (data de início da ação preventiva) e esta quinta, foram aplicadas 697.568 vacinas no município de São Paulo, sendo 351.055 doses contra pólio (paralisia infantil) e outras 346.513 doses da vacina SCR, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola. É importante destacar que uma mesma criança pode ter tomado as duas vacinas na mesma ocasião.

Os dados, segundo a pasta, representam uma cobertura de 59,3% para poliomielite e 58,5% da tríplice viral. A ação preventiva é voltada exclusivamente para público infantil e a adesão é fundamental para reduzir o risco de reintrodução da poliomielite no Brasil assim como o de circulação de sarampo e rubéola na capital paulista.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade