Publicidade

Estado de Minas

Três são presos acusados de matar adolescente em assalto no Rio


postado em 22/05/2018 21:54

Rio, 22 - Três rapazes foram presos acusados de envolvimento na morte de Soraia Macedo de Lemos, de 17 anos, assassinada com um tiro na cabeça após uma tentativa de assalto na Ilha do Governador, zona norte do Rio, na noite do dia 15 deste mês. Embora a vítima não tenha reagido, um dos dois ladrões atirou contra ela. Soraia chegou a ser socorrida, mas morreu no Hospital Municipal Evandro Freire, também na ilha.

Jonas Gomes de Bastos, 25 anos, foi preso na noite de segunda-feira, 21, na comunidade da Jaqueira, em São João de Meriti (Baixada Fluminense), após uma informação prestada ao Disque-Denúncia. Segundo a polícia, ele confessou que pilotava a moto em que a dupla estava quando praticou o assalto. Bastos transportava na garupa Matheus Freire Dias, de 26 anos, acusado de atirar contra Soraia. Dias foi preso na manhã desta terça-feira, 22.

O terceiro envolvido é Alan Peixoto, de 25 anos. Ele seria o dono da arma, que teria emprestado a Dias sabendo que seria usada em um crime. Peixoto também foi preso nesta terça-feira.

"O Jonas confessou a integralidade do crime, mas sem dizer que tinha disparado. O Matheus confessou que disparou contra Soraia", afirmou o delegado Evaristo Pontes, da Delegacia de Homicídios do Rio, responsável por investigar o caso. Segundo o policial, a dupla admitiu ter praticado cinco assaltos naquele dia. Soraia foi a última vítima.

Embora a família da vítima suspeite que o tiro tenha sido disparado porque algum dos ladrões reconheceu Soraia, o delegado acredita que não. "Essa linha de investigação já chegou a existir, mas já não se sustenta, pelo fato de ter sido Matheus, que não mora na Ilha do Governador, o atirador. Jonas é morador da Ilha, mas estava há quatro meses morando em São João de Meriti. Ele ia para a Ilha com Matheus para praticar roubos, já que conhece bastante o bairro. Jonas confessou a prática de 20 roubos em três meses. Somente no dia do assassinato os dois praticaram cinco roubos. Acho que muitas outras vítimas vão procurar a 37ª DP, para onde eu encaminharei tudo o que coletamos durante as investigações".

O celular roubado foi recuperado. Ele havia sido comercializado no camelódromo da Pavuna, na zona norte do Rio.

(Fábio Grellet)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade