Publicidade

Estado de Minas

Na Cruz Vermelha de SP, população comparece para doações após desabamento


postado em 01/05/2018 19:54

São Paulo, 01 - Um grande número de pessoas compareceu à sede da Cruz Vermelha de São Paulo nesta terça-feira, 1º de maio, na zona sul da capital paulista. Com necessidade até de organização do fluxo de veículos que passavam pela Avenida Moreira Guimarães pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), as dependências da entidade ficaram repletas de carros com os porta-malas lotados de mantimentos, roupas, calçados, malas e até colchões, todos para doação aos desabrigados do prédio que desabou após incêndio na região central da cidade.

Mesmo pessoas a pé e com sacolas pesadas também se dirigiram ao espaço localizado próximo do Aeroporto de Congonhas.

Perto do fim da tarde, havia um grande número de sacolas e malas à espera do processo de triagem que deve encaminhar os donativos para os necessitados.

Os representantes da Cruz Vermelha enfatizaram que há uma maior necessidade de garrafas d'água, alimentos não perecíveis com prazo de validade superior a 30 dias e itens de higiene pessoal e limpeza. Fraldas e comida infantil também estão nesta lista de maior urgência.

Roupas, sapatos e brinquedos foram solicitados pela entidade inicialmente, mas, para quem estava no local de doação, era visível a grande quantidade armazenada destes itens.

A Cruz Vermelha informou que foi acionada pela Defesa Civil ainda no período da madrugada do domingo. Depois disso, os voluntários passaram a atuar na busca e no recolhimento de doações e triagem do material.

As pessoas que quiserem ajudar devem levar as doações para a sede da Cruz Vermelha, localizada na Avenida Moreira Guimarães, 699. A recomendação da entidade é que a população centralize os envios para este local, e não para a região do desabamento, já que a triagem tende a distribuir os materiais de maneira organizada aos necessitados.

O horário de funcionamento é o das 9 horas às 18 horas em dias úteis. Nesta terça-feira, a Cruz Vermelha havia estipulado inicialmente que as doações seriam entregues até as 16 horas, mas o grande número de doadores fez com que este período fosse estendido para além do horário estipulado.

(Flavio Leonel)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade