Publicidade

Estado de Minas

Cabral diz que manterá tarifas de trens, metrô e barcas no Rio

Governador do Rio recuou após protestos e vandalismos nos "roletaços" promovidos por manifestantes contra o aumento


postado em 31/01/2014 16:49 / atualizado em 31/01/2014 17:13

Pessoas pularam as roletas do metrô em manifestação de quinta-feira, 30(foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)
Pessoas pularam as roletas do metrô em manifestação de quinta-feira, 30 (foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)


Após dois "roletaços" realizados esta semana na estação ferroviária Central do Brasil contra o aumento das passagens previsto para fevereiro, o governador do Rio, Sérgio Cabral Filho (PMDB), recuou e anunciou nesta sexta-feira, 31, que vai manter os valores atuais das tarifas de trens (R$ 2,90), metrô (R$ 3,20) e barcas (R$ 3,10, com bilhete único).

Nos "roletaços", realizados terça-feira, 28, e quinta-feira, 30, centenas de passageiros aderiram à manifestação, aos gritos de "Ei, Fifa, paga a minha tarifa", pulando as catracas da Supervia, concessionária controlada pela Odebrecht. Em nota, a Supervia afirma que 21 catracas foram quebradas durante o protesto de quinta. De acordo com o governo estadual, a Secretaria de Fazenda "fará um estudo para definir como compensar as concessionárias".

As tarifas de ônibus, porém, vão aumentar a partir de 8 de fevereiro, de R$ 2,75 para R$ 3,00. O reajuste autorizado pelo prefeito Eduardo Paes (PMDB), de 9,09%, foi publicado quinta-feira no Diário Oficial do Município.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade