UAI
Publicidade

Estado de Minas LONDRES

Secretário-geral da ONU apela a doadores para frear 'espiral mortal' que ameaça economia afegã


31/03/2022 11:42

O secretário-geral da ONU, Antonio Guterrres, apelou, nesta quinta-feira (31), aos doadores mundiais a "deter a espiral mortal" que ameaça a economia do Afeganistão, na abertura da conferência virtual para arrecadar ajuda para esse país.

"Um milhão de crianças gravemente mal-nutridas estão à beira da morte", afirmou Guterres, que trata de mobilizar a quantia recorde de 4,4 bilhões de dólares em ajuda humanitária para a colapsada economia afegã.

A conferência de doadores, co-organizada pelas Nações Unidas, pelo Reino Unido, pela Alemanha e pelo Catar, pretende triplicar a quantidade solicitada em 2021, no maior levantamento realizado para um só país.

No entanto, até agora, conseguiu apenas 13% da soma necessária.

"Sem uma ação imediata, vamos nos confrontar com uma crise de carestia e mal-nutrição no Afeganistão", advertiu Guterres. Algumas pessoas já estão "vendendo os seus filhos e partes do seu corpo para alimentar suas famílias", destacou.

"Os países ricos e poderosos não podem ignorar as consequências de suas decisões sobre os mais vulneráveis", explicou o secretário-geral da ONU.

Os talibãs retomaram o poder no Afeganistão, em 15 de agosto de 2021, após a saída precipitada das forças estrangeiras lideradas pelos Estados Unidos e a crise humanitária no país piorou rapidamente desde então.

A economia afegã naufragou e mais de 24 milhões de pessoas necessitam de ajuda humanitária para sobreviver.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade