UAI
Publicidade

Estado de Minas WASHINGTON

Estados Unidos 'preocupados' com artista cubano Luis Manuel Otero Alcántara


28/01/2022 21:57

Os Estados Unidos estão "preocupados" com o artista cubano Luis Manuel Otero Alcántara, preso desde os protestos de 11 de julho na ilha, afirmou nesta sexta-feira (28) o chefe da diplomacia americana para as Américas.

O governo americano "está preocupado com a saúde de @LMOAlcantara, preso desde o #11J por sua arte e ativismo", escreveu em um tuíte Brian Nichols.

Em 11 de julho passado, Cuba foi palco de protestos históricos, que deixaram um morto, dezenas de feridos e 1.320 detidos, dos quais 698 continuam na prisão, segundo a contagem mais recente da ONG de defesa dos direitos humanos Cubalex.

Luis Manuel Otero Alcántara, um artista performático, realizou em abril uma manifestação com vizinhos em seu bairro de San Isidro, em Havana Velha.

Em novembro de 2020, mais de 300 artistas protestaram em frente ao Ministério da Cultura para pedir liberdade de expressão, abrindo a porta para uma série de manifestações no país.

As autoridades do ministério da Cultura receberam, então, uma delegação de manifestantes e houve reuniões com artistas afins ao governo durante os meses seguintes.

A posição oficial veio em junho. "A liberdade de expressão da Revolução continua tendo como limite o direito de a Revolução existir", destacou o presidente Miguel Díaz-Canel.

"O regime cubano tacha Alcántara de 'perigo social' e o retém sem julgamento", protestou Nichols, que fez um apelo a Cuba "para que respeite seus #DDHH e liberte todos os presos políticos".

Os Estados Unidos acusam reiteradamente Cuba de usar táticas de intimidação e encarceramento para restringir a liberdade dos cubanos.

Cuba, onde a dissidência é proibida, acusa Washington de instigar e financiar os protestos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade