UAI
Publicidade

Estado de Minas PEQUIM

Filme patriótico bate recorde de bilheteria na China


25/11/2021 06:16

"A Batalha do Lago Changjin", um filme chinês sobre a guerra da Coreia (1950-1953), bateu todos os recordes de bilheteria no país e provocou a detenção de um jornalista crítico.

O longa-metragem, que estreou no feriado nacional de 1º de outubro, destronou como maior bilheteria "Wolf Warrior 2", outra produção patriótica, de 2017.

De acordo com a plataforma de venda de ingressos Maoyan, o filme arrecadou 5,6 bilhões de yuanes (875 milhões de dólares) até o momento.

A produção aborda um episódio da guerra da Coreia no qual as tropas comunistas chinesas repeliram os adversários americanos em um campo de batalha com temperatura negativa na Coreia do Norte.

Em um novo período de tensão entre China e Estados Unidos, o regime do presidente Xi Jinping promove obras de conteúdo patriótico.

Além disso, uma lei de 2018 pune com prisão as ofensas aos heróis revolucionários.

E foi com base nesta legislação que um jornalista foi detido após a estreia do filme por perguntar nas redes sociais sobre os fundamentos da intervenção chinesa em ajuda à Coreia do Norte, que causou 200.000 mortes, segundo o balanço oficial de Pequim.

"Mais de meio século depois, os chineses ainda não começaram a refletir sobre a justificativa da guerra", escreveu Luo Changping, ex-diretor de redação da revista Caijing, famosa por denunciar casos de corrupção.

O jornalista foi detido por "ofensas à reputação e à honra de heróis e mártires", afirmou a polícia da província de Hainan.

Weibo


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade