Publicidade

Estado de Minas SAN FRANCISCO

Alphabet (Google) e Apple anunciam lucros maiores do que o esperado


27/07/2021 21:34 - atualizado 27/07/2021 21:39

A Alphabet, controladora do Google, superou com folga as expectativas do mercado, ao quase triplicar seu lucro líquido no segundo trimestre, enquanto a Apple também surpreendeu, ao anunciar que seu lucro quase dobrou no terceiro trimestre.

Outra gigante da informática, a Microsoft, registrou hoje resultados positivos graças à nuvem e a seus serviços empresariais, que geraram um forte impulso em seu lucro durante a pandemia. Google e Apple também atribuíram seus resultados ao auge do comércio eletrônico, aos serviços digitais e à demanda crescente por dispositivos.

A Alphabet, líder da publicidade digital, disse que seus lucros atingiram 18,5 bilhões de dólares, com receitas que aumentaram consideravelmente até os 61,9 bilhões de dólares, graças à publicidade de pequenas e grandes empresas no YouTube e no buscador.

Destaca-se a plataforma de vídeo da gigante californiana, com receitas que aumentaram 83% em um ano, até superar os 7 bilhões de dólares, perto dos da Netflix.

Ao final do ano, o YouTube terá mais de dois bilhões de espectadores em todo o mundo, segundo o eMarketer, o que representa quase 64% da audiência de vídeos on-line.

"Houve uma maré crescente de atividade on-line em muitas partes do mundo", disse o diretor-executivo da Alphabet, Sundar Pichai.

A analista Nicole Perrin relativizou, ao argumentar que "o segundo trimestre de 2020 foi o ponto mais baixo do ano para o mercado publicitário on-line, razão pela qual este trimestre representará uma comparação fácil para a Alphabet".

A Apple disse, por sua vez, que seus lucros quase dobraram a 21,7 bilhões de dólares graças ao crescimento das vendas de iPhones e dos serviços digitais.

As receitas aumentaram 36% em relação ao ano anterior, a 81,4 bilhões de dólares, o melhor para o terceiro trimestre fiscal para a gigante tecnológica.

"Nossos equipamentos alcançaram um período de inovação incomparável ao compartilhar produtos novos e potentes com nossos usuários, em um momento em que o uso da tecnologia para conectar as pessoas em todas as partes nunca foi tão importante", disse o diretor-executivo Tim Cook.

As ações da Apple apenas variaram após o anúncio dos resultados, que foram mais robustos do que a maioria das previsões.

A Microsoft, por sua vez, informou que o lucro de seu quarto trimestre fiscal aumentou 47%, a 16,5 bilhões de dólares, e a receita cresceu 21%, a 46,2 bilhões. Os resultados incluem um aumento de 20% na receita dos produtos comerciais e serviços na nuvem do pacote Microsoft Office, e um aumento de 46% na receita da sua rede social profissional, LinkedIn.

Esses resultados são anunciados no momento em que várias gigantes do setor tecnológico enfrentam a pressão das autoridades antitruste em todo o mundo por seu domínio de setores-chave, que aumentou durante a pandemia.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade