Publicidade

Estado de Minas MÉXICO

Sentenciado a 32 anos de prisão um dos assassinos do jornalista mexicano Javier Valdez


17/06/2021 20:09

A justiça mexicana condenou nesta quinta-feira (17) a 32 anos e três meses de prisão um segundo autor material do assassinato do jornalista mexicano Javier Valdez, esse que era colaborador da AFP, morto em maio de 2017, informou o Ministério Público em nota.

O juiz do caso emitiu "uma condenação de 32 anos e três meses de prisão contra Juan Francisco 'P', por sua responsabilidade criminal como coautor material no assassinato de um jornalista do estado de Sinaloa (noroeste)", disse o gabinete do Procurador-Geral em referência a Valdez.

O condenado é Juan Francisco Picos Berrueta, chamado de "El Quillo", que em 8 de junho foi considerado culpado.

A sentença foi emitida horas depois que o jornalista mexicano Gustavo Sánchez foi assassinado no estado de Oaxaca, no sul do país. Sánchez é o segundo jornalista morto com violência até agora neste ano.

Segundo o Ministério Público, no processo contra Picos Berrueta foram "acreditadas as qualificativas de premeditação e de vantagem no homicídio" de Valdez, que tinha 50 anos.

"Foi coautor material e organizador do plano de execução", acrescentou o Ministério Público, indicando que o juiz ordenou também "a reparação dos danos morais às vítimas indiretas deste crime".


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade