Publicidade

Estado de Minas PARIS

Outras operações contra criminosos no mundo antes da "Escudo de Troia"


08/06/2021 12:35

A gigantesca operação internacional contra o crime organizado tornada pública nesta terça-feira (8) lembra outras ações espetaculares contra redes de tráfico de drogas e de pedófilos no mundo. Aqui estão alguns precedentes:

- "EncroChat" -

Em julho de 2020, as autoridades policiais francesas e holandesas anunciaram o desmantelamento da EncroChat, uma rede global de comunicações criptografadas usada por grupos criminosos, após se infiltrarem nela.

Mais de 800 pessoas foram presas em vários países europeus por tráfico de drogas, assassinatos, lavagem de dinheiro, extorsão e sequestros.

A investigação conjunta, sob comando da agência europeia de cooperação judiciária Eurojust, permitiu durante vários meses interceptar e decifrar em tempo real "mais de 100 milhões de mensagens" de criminosos de todo o mundo.

- "Viribus" -

Em julho de 2019, uma extensa operação policial, envolvendo 33 países e a Agência Mundial Antidoping, levou à apreensão de 3,8 milhões de medicamentos falsificados e produtos sedativos, além da prisão de 234 pessoas.

A operação "Viribus", da qual participaram 23 países da União Europeia (UE), assim como Suíça, Colômbia e Estados Unidos, resultou no desmantelamento de "17 grupos" implicados no "tráfico de medicamentos falsificados e sedativos na Europa".

O organismo europeu de cooperação policial, Europol, descreveu-a como a operação mais importante deste tipo já realizada.

- "Arquimedes" -

Em setembro de 2014, a operação "Arquimedes", contra o crime organizado como um todo, permitiu a prisão de mais de 1.000 suspeitos e salvar dezenas de crianças do tráfico de pessoas.

Mais de 20.000 representantes da aplicação da lei participaram desta operação planejada por vários meses, que envolveu mais de 300 "ações" individuais em aeroportos, fronteiras ou portos.

As forças policiais visaram nove setores do crime organizado, incluindo crimes cibernéticos, tráfico de seres humanos, tráfico de heroína e cocaína, além de imigração ilegal e pirataria.

A "Arquimedes", que contou com a participação de países da UE, Estados Unidos, Austrália, Noruega, Suíça, Sérvia e Colômbia, foi coordenada a partir de um centro da Europol que funcionou 24 horas por dia durante a operação.

- "Marcy" -

Em setembro de 2003, uma enorme rede internacional de pornografia infantil foi desmantelada durante uma investigação realizada em 166 países, que permitiu o acesso a 26.500 nomes de suspeitos de pedofilia.

A operação, denominada "Marcy", teve início em 2002, após a descoberta no leste da Alemanha de uma grande quantidade de material pornográfico e milhares de endereços de e-mail, cuja análise levou à descoberta de várias redes internacionais.

Outra operação em 2015, liderada pelo Federal Bureau of Investigation (FBI) dos Estados Unidos, levou ao desmantelamento da Playpen, considerada a maior rede de troca online de pornografia infantil com mais de 150.000 usuários.

Para isso, a agência hackeou milhares de computadores em mais de 100 países, o que lhe rendeu críticas de organizações de defesa das liberdades, e operou o site por 12 dias para identificar seus membros.

Seu fundador e diretor, Steven Chase, foi condenado nos Estados Unidos a 30 anos de prisão em maio de 2017.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade