Publicidade

Estado de Minas PEQUIM

Vendas da Huawei registram queda de 16,5% no primeiro trimestre


28/04/2021 07:25

O grupo chinês de telecomunicações Huawei anunciou uma queda de 16,5% em ritmo anual no faturamento no primeiro trimestre, sinal de que a empresa continua sofrendo as consequências das sanções americanas.

"2021 será mais um ano difícil para a Huawei", advertiu o presidente em exercício do grupo, Eric Xu.

No primeiro trimestre, o volume de negócios da Huawei foi de 152,2 bilhões de yuanes (23,43 bilhões de dólares).

O grupo está há alguns anos no centro da rivalidade China-EUA, em um cenário de guerra comercial e tecnológica entre as duas maiores potências mundiais.

A Huawei entrou no alvo durante o governo do ex-presidente Donald Trump, que acusou a empresa, sem apresentar provas, de potencial espionagem em benefício de Pequim.

O governo dos Estados Unidos incluiu a Huawei em 2019 na lista de empresas impedidas de adquirir tecnologias "made in USA", em particular os chips, indispensáveis para seus produtos.

A empresa, líder mundial em equipamentos da rede 5G, um novo parâmetro da tecnologia móvel que vai revolucionar a internet, também enfrenta uma pressão crescente nesta área.

A administração Trump afirmava que os serviços de inteligência chineses poderiam usar os equipamentos da Huawei para monitorar as comunicações e o tráfego de dados de um país.

Em fevereiro, o fundador da Huawei, Ren Zhengfei, afirmou que a sobrevivência do grupo não estava em jogo, mas pediu à administração de Joe Biden "uma política de abertura".

A pressão de Washington afetou os resultados da Huawei no ano passado. Ao contrário de 2019, o grupo não informou de maneira detalhada o número de telefones que vendeu em 2020.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade