Publicidade

Estado de Minas WASHINGTON

Especialistas dos EUA recomendam retomada da vacinação anticovid com imunizante J&J


23/04/2021 19:03 - atualizado 23/04/2021 19:14

Os Estados Unidos devem retomar a vacinação com os imunizantes contra a covid-19 da Johnson & Johnson, de acordo com as recomendações de um grupo de especialistas às autoridades americanas nesta sexta-feira (23), após uma pausa motivada por preocupações com possíveis coágulos sanguíneos.

As autoridades de saúde dos Estados Unidos propuseram, em 14 de abril, a suspensão da vacina após alguns casos graves de coágulos sanguíneos entre os milhões de americanos que a receberam.

O painel decidiu por 10 votos a favor contra 4 pela recomendação de suspender a pausa, mas a chefe dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), Rochelle Walensky, será a responsável por tomar uma decisão final sobre o tema.

"A vacina contra a covid-19 da Janssen é recomendada para pessoas com 18 anos de idade ou mais na população dos Estados Unidos sob a autorização de uso de emergência da FDA", afirmou o grupo convocado pelos CDC.

De acordo com dados divulgados nesta sexta-feira, das 3,9 milhões de mulheres que receberam a vacina da Johnson & Johnson, 15 desenvolveram coágulos sanguíneos graves e três morreram.

A maioria dos casos confirmados, 13 dos 15, era composta por pacientes com menos de 50 anos. Não houve casos entre homens.

O regulador europeu de medicamentos afirmou na terça-feira que os coágulos sanguíneos deveriam ser listados como um efeito colateral "muito raro" da vacina contra o coronavírus da Johnson & Johnson.

O regulador disse que seu comitê de segurança "concluiu que um alerta sobre coágulos sanguíneos incomuns com plaquetas baixas deve ser adicionado às informações do produto" para a vacina J&J.;


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade