Publicidade

Estado de Minas MÉXICO

Estatal mexicana Pemex cancela contrato com a agência de classificação Fitch


02/03/2021 22:12

A estatal Petróleos Mexicanos (Pemex) anunciou nesta terça-feira (2) que prescindirá dos serviços da agência Fitch Ratings, cuja nota de crédito sobre a petroleira endividada é a mais baixa entre as três principais classificadoras do mundo.

O fim do contrato com a Fitch, que deixará de prestar serviços a partir da quinta-feira, responde a uma "otimização na contratação de serviços de classificação de valores" adotada pela Pemex para enfrentar "o complexo contexto econômico atual", alegou a companhia em um comunicado.

A decisão, acrescentou, não representa "nenhum obstáculo ou risco para futuras emissões de valores da Pemex", seja no mercado local ou no estrangeiro.

"A empresa continuará contando com os serviços de classificações creditícias necessárias que exige o marco regulatório nacional e internacional para a emissão de valores", afirmou.

Em 17 de abril, a Fitch Ratings reduziu as notas da dívida de longo prazo da Pemex em moeda estrangeira e local a "BB-", situando-a dentro do chamado grau especulativo ou de qualidade questionável de pagamento.

A classificadora argumentou, então, que o rebaixamento refletia a deterioração de seu perfil creditício em vista de sua carga fiscal elevada, alto endividamento, aumento nos custos de extração do barril de petróleo e a necessidade de grandes investimentos para manter a produção e repor reservas.

A agência Moody's também situa a Pemex no campo especulativo, embora um nível acima, segundo uma escala comparativa entre as agências, enquanto a S&P; mantém sua classificação dentro do grau de investimento.

Para o analista Ramsés Pech, terminar o contrato com a Fitch supõe que a Pemex quer ficar com as classificadoras que a avaliam melhor.

"A pergunta é com quantas você pensa ficar? Entre menos tiver contratadas, mais difícil será alguém que te ofereça uma taxa de juros baixa (...) Cuidado, os financeiros podem te punir com taxas altas", advertiu ao site Petróleo y Energía.

Embora o governo do esquerdista Andrés Manuel López Obrador tenha injetado bilhões de dólares na empresa para aliviar suas finanças, seus resultados continuam sendo sombrios.

A Pemex reportou perdas de quase 23 bilhões de dólares em 2020, quando enfrentou "a pior crise da sua história", informou na semana passada em seu relatório de resultados financeiros. Sua dívida total cresceu 13,9% no ano passado, a 113,2 bilhões de dólares.

MOODY'S CORP.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade