Publicidade

Estado de Minas

Presidente do Basaksehir pede expulsão de árbitro por comentário racista


10/12/2020 15:07

O presidente da equipe turca Basaksehir pediu nesta quinta-feira (10) a exclusão definitiva do árbitro romeno acusado de fazer comentários racistas durante o jogo da Liga dos Campeões contra o Paris SG na terça.

"Este tipo de árbitro deveria ser expulso por toda a vida", disse Göksel Gümüsdag, citado pela imprensa turca, antes de sua equipe deixar a capital francesa, rumo a Istambul. "Deve ter uma sanção exemplar".

"O dia 8 de dezembro entrará para a história mundial como um dia de resistência contra o racismo", acrescentou.

Com o desejo de sancionar o técnico assistente do Basaksehir, o camaronês Pierre Achille Webó, que levou um cartão vermelho por protestar, o quarto árbitro romeno Sebastian Coltescu se referiu a ele dirigindo-se ao árbitro principal como "o negro" em romeno ("negru"), provocando revolta nas duas equipes, que deixaram o gramado em forma de protesto.

A Uefa, órgão dirigente do futebol europeu, anunciou que começaria uma "investigação em profundidade" sobre as acusações de racismo contra o árbitro romeno.

O jogo foi paralisado com o placar em 0-0 aos 14 minutos e foi retomado a partir daquele momento na quarta-feira, com uma nova equipe de árbitros. O Paris SG, que já estava nas oitavas de final, venceu o jogo por 5-1.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade