Publicidade

Estado de Minas

Dow Jones supera os 30.000 pontos pela primeira vez em Wall Street


24/11/2020 20:01

O principal índice da Bolsa de Valores de Nova York, o Dow Jones Industrial Average, fechou nesta terça-feira (24) acima do nível simbólico de 30 mil pontos pela primeira vez em sua história, em um mercado estimulado pelo início da transição entre Donald Trump e Joe Biden nos Estados Unidos.

O Dow Jones subiu 1,54%, a 30.046,24 pontos, um nível recorde absoluto. Enquanto isso, o índice S&P; 500 também terminou com recorde, ganhando 1,62% para 3.635,43 unidades, e o tecnológico Nasdaq subiu 1,31%, para 12.036,79, em um mercado otimista.

Em março, no início da pandemia do coronavírus, a Dow - que reúne ações de grandes empresas como Apple ou Boeing - despencou abaixo dos 19 mil pontos.

"O mercado se recuperou das baixas de março", observou Art Hogan da National Holdings.

"Há boas notícias sobre as vacinas e sobre a situação política americana, e os dados econômicos são bastante estáveis", acrescentou.

Desde a posse de Trump, em 20 de janeiro de 2017, o Dow Jones, criado há 125 anos e composto por 30 ações, subiu mais de 50%. "É um número sagrado, o de 30.000 (pontos). Ninguém nunca pensou em ver isso", disse Trump satisfeito em uma entrevista coletiva nesta terça-feira.

"É a nona vez desde o início de 2020 e a 48ª vez que um recorde foi batido no governo Trump" para o Dow Jones, acrescentou. "Quero dar os parabéns a todos os membros do governo que trabalharam muito" por isso, concluiu.

- Otimismo -

Na segunda-feira, a Bolsa de Valores de Nova York já havia dado sinais de recuperação com as boas notícias sobre as vacinas contra o coronavírus e entusiasmada com a nomeação da ex-presidente do Federal Reserve (Fed, banco central) Janet Yellen como secretária do Tesouro do futuro governo de Joe Biden.

"O sentimento dominante no mercado agora é a confiança de que serão encontradas soluções, seja a transição presidencial ou o coronavírus, a economia, os resultados das empresas, as taxas de juros, a inflação ou mesmo o desempenho de a bolsa", resumiu Patrick O'Hare, do Briefing.

Trump disse na segunda-feira que não se opõe mais a seu governo ajudar a equipe de transição do rival Biden, embora ainda não reconheça a derrota, após semanas travando uma batalha legal para contestar os resultados da eleição de 3 de novembro.

Justamente quando Biden avançou com os anúncios de cargos-chave para seu governo, que começa em 20 de janeiro, o presidente cessante concordou em iniciar o processo de transição, que envolve acesso a documentos para o novo governo.

Trump tuitou que a Administração Geral de Serviços deve "fazer o que for preciso" depois que a diretora da agência, Emily Murphy, disse que iria iniciar o processo, bloqueado até agora.

Além disso, na segunda-feira, anúncios do laboratório britânico AstraZeneca sobre a eficácia de sua vacina contra o coronavírus, em parceria com a Universidade de Oxford, estimularam o mercado.

Entre os valores do dia, a Tesla (+ 6,43%), que no próximo mês fará parte do S&P; 500, continua sua ascensão imparável, o que permite ao fabricante de veículos elétricos atingir uma capitalização de mercado de mais de 500 bilhões de dólares.

Na segunda-feira, Elon Musk, o fundador da empresa de veículos elétricos, ultrapassou Bill Gates no ranking das pessoas mais ricas do mundo da Agência Bloomberg.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade