Publicidade

Estado de Minas

Governador é preso com 79 kg de cocaína no Panamá


15/09/2020 17:55

O governador da comarca indígena panamenha Guna Yala, Erick Iván Martelo, foi preso por suspeita de transportar 79 kg de drogas em um veículo, anunciou nesta terça-feira a imprensa local.

A suposta prisão do funcionário, do partido do presidente Laurentino Cortizo, ocorreu durante uma operação policial na noite de ontem, na localidade de Las Garzas de Pacora, a 40 km da Cidade do Panamá.

Após a notícia, Cortizo anunciou no Twitter a "destituição imediata" de Martelo por um "delito inadmissível", embora não tenha especificado o tipo de crime. A imprensa local identificou Martelo, do Partido Revolucionário Democrático, governista, como um dos detidos no controle policial.

Em vídeo publicado pela polícia no Twitter, os pacotes da suposta droga, de cerca de 1 kg cada, estavam escondidos em um fundo falso abaixo das poltronas.

No Panamá, os governadores são designados pelo presidente, e não em eleição popular. Sua função principal é representar o Executivo nas distintas províncias e comarcas indígenas.

"Reitero meu compromisso de tolerância zero para práticas que violem a ética a que todo funcionário público está sujeito", assinalou Cortizo, que anunciou a designação de um novo governador.

O Panamá é um ponto de passagem das drogas que traficantes tentam transportar da América do Sul, principalmente da Colômbia, para os Estados Unidos, maior consumidor mundial. O país centro-americano bateu em 2019 seu recorde de apreensões de drogas, 91 toneladas, a maioria cocaína.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade