Publicidade

Estado de Minas

Porta-voz do EI ameaça o Catar em uma nova gravação


postado em 28/05/2020 19:01

O grupo Estado Islâmico (EI) ameaçou nesta quinta-feira (28) o Catar por ter apoiado a luta contra os jihadistas, em uma nova gravação de seu porta-voz, publicada nos canais que a organização possui no aplicativo Telegram.

"Não esquecemos por um único dia que a base de Al Udeid, construída pelos tiranos do Catar para acomodar o exército americano, foi e continua sendo o comando da campanha realizada pelos Cruzados" na Síria, Iraque, Iêmen e Afeganistão, ressalta o porta-voz do EI, Abu Hamza al Qurachi, ao se referir à coalizão internacional anti-jihadista liderada por Washington.

O porta-voz também acusa o Catar de ter "financiado" facções na Síria e no Iraque contra os jihadistas.

Na gravação de 39 minutos, Al Qurachi também menciona o novo coronavírus, que ataca "os tiranos do mundo" e considera "punição dolorosa" enviada por Deus para interromper a luta contra os jihadistas.

"Eles ainda estão confusos e perdidos com o vírus mortal, não podem curar" a doença, acrescenta.

"Nós os vemos gastando grandes somas, numa tentativa desesperada de salvar suas economias, abalada pela febre da epidemia. Muitos de seus aliados estão à beira da falência", afirma.

Depois de se autoproclamar em 2014 um "califado" numa área entre a Síria e o Iraque, o EI teve várias derrotas nos dois países e finalmente entrou em colapso em março de 2019.

Ainda assim, os jihadistas continuam a operar clandestinamente, realizando ataques mortais, especialmente na Síria e no Iraque.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade