Publicidade

Estado de Minas

Colaborador de opositor russo é alistado forçadamente no Ártico


postado em 25/12/2019 12:18

O principal opositor do Kremlin, Alexei Navalny, acusou nesta quarta-feira autoridades de terem sequestrado um de seus colaboradores e o enviado ao Ártico para cumprir o serviço militar.

"Arrombaram a porta de Ruslan Chaveddinov, sequestraram-no, colocaram-no imediatamente em um avião e o enviaram para algum lugar em Arjangelsk, onde ele foi levado em um comboio com muitos policiais", indicou Navalny nesta terça-feira no Twitter.

Ruslan Chaveddinov, 23, é um colaborador da organização de Navalny, o Fundo de Luta contra a Corrupção, classificado este ano como "agente do exterior" por autoridades russas e investigado por lavagem de dinheiro.

Segundo Navalny, Chaveddinod foi enviado a uma base na ilha de Novaya Zemlya, no Ártico. "Está preso ilegalmente. Um verdadeiro preso político ou exilado", denunciou o líder opositor em seu blog.

O serviço militar é obrigatório na Rússia para homens menores de 27 anos, embora uma parte significativa dos jovens consiga evitá-lo.

Um porta-voz do comissário militar de Moscou, Maxim Loktev, informou à agência TASS que Chaveddinov havia "escapado por muito tempo" do serviço, e que seu recrutamento repentino estava em conformidade com a lei.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade