Publicidade

Estado de Minas

Partido islamita Ennahdha lidera legislativas na Tunísia


postado em 09/10/2019 18:49

O partido de inspiração islamita Ennahdha lidera as eleições legislativas de domingo na Tunísia, com 52 assentos de um total de 217, segundo resultados preliminares oficiais, muito longe da maioria de 109 necessária para formar um governo sozinho.

O líder do partido, Rached Ghannouchi, que disputou uma eleição pela primeira vez, foi eleito deputado em Túnis, anunciou nesta quarta-feira à noite a entidade encarregada do pleito.

O Ennahdha venceu o partido Qald Tounes, do candidato presidencial Nabil Karoui. A formação, criada em junho, obteve 38 cadeiras no Parlamento.

Candidato à Presidência da Tunísia, o empresário Nabil Karoui deixou a prisão nesta quarta, quatro dias antes do segundo turno eleitoral, e foi recebido como herói por seus seguidores, constatou um jornalista da AFP.

Vestido de preto, ele deixou a prisão da Mornaguia, a 20 km de Túnis, cercado de vários membros das forças de segurança, em meio a uma multidão de simpatizantes, e deixou o lugar de carro, sem dar declarações.

A libertação de Karaoui ofuscou o segundo turno das legislativas no domingo, que apontam para um Parlamento fragmentado.

Karoui foi detido em 23 de agosto, dez dias antes da campanha eleitoral, acusado de fraude fiscal e lavagem de dinheiro.

Ele acusa o regime de lançar uma operação política para tirá-lo da disputa presidencial.

O Tribunal de Cassação, que determinou a libertação, manteve as acusações. "A investigação continua, mas ele fica livre", indicou um de seus advogados, Nazih Souei.

Karoui obteve no primeiro turno das eleições 15,58% dos votos, atrás do jurista Kais Saied, com 18,4%.

O partido fundado por Karoui, Qalb Tounes, parece destinado a se tornar a segunda força eleitoral do país.

Confirmadas as estimativas, o partido Ennahdha será encarregado de formar o governo.


Publicidade