Publicidade

Estado de Minas

Estudante australiano detido na Coreia do Norte é 'libertado'


postado em 04/07/2019 06:07

Um estudante australiano de 29 anos que estava detido na Coreia do Norte foi libertado e se encontra "a salvo e bem", revelou nesta quinta-feira o primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, ao Parlamento.

"Nos informaram que foi libertado pela RPDC e saiu do país são e salvo", explicou Morrison, referindo-se à Coreia do Norte por seu nome oficial.

"Quero expressar minha profunda gratidão às autoridades suecas por sua ajuda inestimável", completou o primeiro-ministro.

A Austrália não tem relações diplomáticas com a Coreia do Norte.

Alek Sigley estaria a caminho do Japão, onde mora sua esposa Yuka Morinaga.

Sigley tenta "sempre desmitificar a Coreia do Norte, ao contrário da imprensa ocidental tradicional. Tenta compreender as pessoas que vivem no país", afirmou Morinaga.

Alek Sigley, um dos poucos ocidentais que morava e estudava na capital norte-coreana, havia desaparecido há mais de uma semana em Pyongyang.

A imprensa identificou Sigley como um estudante de literatura coreana na Universidade Kim Il Sung, principal centro educativo da Coreia do Norte.

Sigley também dirigia uma empresa especializada em viagens pela Coreia do Norte e escrevia artigos sobre o panorama gastronômico de Pyongyang, entre outros temas, para o NK News, um site americano baseado em Seul que oferece informações e análises sobre a Coreia do Norte.

De pai anglo-australiano e mãe chinesa, Sigley estudou na Universidade de Fudan, em Xangai, e na Coreia do Sul, antes de ir morar em Pyongyango.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade