Publicidade

Estado de Minas

Homem doa dedão do pé para bar canadense fazer drinques

Chamada de 'Sourtoe', bebida faz parte do cardápio do Downtown Hotel, que fica na Região Nordeste do Canadá


postado em 13/06/2019 09:56 / atualizado em 13/06/2019 12:02

O dedão chegou pelo correio com um bilhete escrito à mão por Griffiths(foto: DOWNTOWN HOTEL/Divulgação)
O dedão chegou pelo correio com um bilhete escrito à mão por Griffiths (foto: DOWNTOWN HOTEL/Divulgação)

"Se a vida lhe der limões, faça uma limonada", diz a velha máxima de autoajuda. E quando ela congelar seus dedos? Faça um drinque. A receita é do ex-comandante militar Nick Griffiths, que perdeu o dedão do pé congelado ao competir em uma maratona de inverno em Yukon, território da Região Noroeste do Canadá. Certo de que o membro daria uma boa iguaria, ele o enviou pelo correio ao bar do Downtown Hotel, em Dawson City, que transformará a doação em um coquetel. As informações são da BBC Brasil.

Batizada de "Sourtoe", a bebida a base de dedos e uísque Yukon Gold não é novidade na região. Muito popular entre turistas e moradores, faz parte do cardápio do Downtown há mais de quatro décadas. O hotel já serviu 86 mil doses do drinque, criado em 1973 pelo capitão Dick Stevenson. A invenção teria surgido quando ele encontro um dedão preservado em uma cabine abandonada.

O cliente, no entanto, não pode engolir o inusitado "ingrediente", tampouco levá-lo para casa."Você pode beber rápido, você pode beber devagar, mas seus lábios devem tocar o dedo do pé", recomenda um ditado local. Quem pede o coquetel ganha um certificado do bar.

"Não poderíamos estar mais felizes em receber um novo dedo do pé", disse o gerente geral do Downtown Hotel, Adam Gerle, em um comunicado. "Eles são muito difíceis de encontrar hoje em dia e essa generosa 'doação de dedão' vai ajudar a garantir que a tradição continue". 

Acidente

Terry Lee, que trabalha no bar do Hotel Downtown, é especialista em preparar drinques com dedo do pé(foto: DOWNTOWN HOTEL/Divulgação)
Terry Lee, que trabalha no bar do Hotel Downtown, é especialista em preparar drinques com dedo do pé (foto: DOWNTOWN HOTEL/Divulgação)


Griffiths, de 47 anos, teve o dedão do pé congelado ao participar da Yukon Arctic Ultra 2018, tradicional maratona de inverno canadense em que os participantes podem disputar corridas de 100, 300 e 430 milhas. O congelamento de membros é um fenômeno conhecido como frostbite. 

O imprevisto fez com que o britânico tivesse que abandonar o torneio e voltar rapidamente ao Reino Unido. No hospital, seu dedão foi amputado e conservado em álcool. 

Receita

Antes de ser acrescentado ao coquetel, o dedo de Griffiths passará por um processo de mumificação, que dura aproximadamente seis semanas. O hotel fez apelos públicos pedindo que as pessoas doem dedos do pé amputados, mas a doação de Griffiths é "a primeira que é utilizável".


Publicidade