Publicidade

Estado de Minas

Polícia dispersa com violência protesto opositor após procissão na Nicarágua


postado em 19/04/2019 18:42

A polícia dispersou nesta sexta-feira com bombas e gases lacrimogêneos a manifestantes que aproveitaram a maciça procissão Sangue de Cristo para pedir a saída do presidente Daniel Ortega, um ano após o início dos protestos antigovernamentais.

Os opositores se uniram à procissão religiosa e chegaram ao átrio da catedral de Manágua gritando palavras de ordem contra o governo de Ortega, a quem culpam pela morte de mais de 300 nicaraguenses durante a repressão aos protestos no ano passado.

"Estamos pedindo a saída de Ortega, estamos cansados, já nos fartamos", afirmou à AFP a estudante de engenharia María Alonso, durante a procissão.

Ao fim da atividade religiosa, os manifestantes se dirigiram a uma rua próxima à catedral para continuar protestando, mas foram reprimidos pela polícia.

Os opositores se defenderam lançando pedras e até foguetes artesanais, enquanto agitavam bandeiras do país.

A polícia afirmou em nota que "um grupo de pessoas armadas com pedras, morteiros e alguns com armas de fogo quis manipular a via crúcis" da Sexta-Feira Santa.

Já os opositores afirmaram que se uniram à procissão para lembrar o primeiro aniversário dos protestos antigoverno, já que as últimas marchas que tentaram organizar não foram autorizadas pela polícia.


Publicidade