Publicidade

Estado de Minas

Gordon Banks, goleiro campeão do mundo com a Inglaterra, morre aos 81 anos


postado em 12/02/2019 08:55

O goleiro Gordon Banks, campeão do mundo com a Inglaterra em 1966, faleceu aos 81 anos, anunciou nesta terça-feira o Stoke City, um dos clubes que ele defendeu em sua carreira.

Banks, que disputou todas as partidas da Copa do Mundo da Inglaterra-1966, também entrou para a história por aquela que é considerada por muitos a "defesa do século", em uma cabeçada de Pelé no Mundial do México-1970.

A partida, válida pela primeira fase, terminou com a vitória do Brasil sobre a Inglaterra por 1-0.

"Com grande tristeza anunciamos que Gordon faleceu em paz esta madrugada", anunciou a família.

"Estamos devastados por sua perda, mas temos muitas recordações e não poderíamos estar mais orgulhosos dele", completa uma nota oficial.

Banks, que passou a maior parte da carreira no Leicester (1959-1967) e no Stoke (1967-1973), sofria de câncer de rim desde dezembro de 2015, de acordo com a imprensa britânica.

Geoff Hurst, autor de três gols na vitória de 4-2 na final da Copa do Mundo de 1966 contra a Alemanha Ocidental em Wembley, prestou homenagem ao amigo nas redes sociais.

"Muito triste ao saber que Gordon morreu. Um dos maiores", destacou.

A carreira internacional do goleiro, que disputou 73 partidas pela seleção da Inglaterra, terminou de maneira abrupta em 1972, quando ele tinha 33 anos. Banks perdeu parte da visão do olho direito após um acidente de carro. Poucos meses depois, abandonou o futebol.

"Banks of England", como era chamado, é considerado um dos melhores goleiros da história do futebol, à altura de outros grandes nomes da posição de sua época, como o soviético Lev Yashin e o italiano Dino Zoff.

O inglês foi considerado o melhor goleiro do ano pela Fifa em seis anos consecutivos, de 1966 a 1971.

"Oh não, Gordon Banks, um de meus heróis absolutos, e de muitos outros, morreu. O vencedor da Copa do Mundo na Inglaterra foi um dos melhores goleiros de todos os tempos e um homem encantador", afirmou o ex-atacante e atual comentarista de televisão Gary Lineker.

O Leicester anunciou estar "profundamente triste" com a morte de seu ex-goleiro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade